EDP antecipa construção de linhas de transmissão e de subestação no Maranhão

Redação – 13.08.2020 –

Projeto de R$ 182 milhões vai beneficiar estado nordestino e seu vizinho, Piauí. Companhia vai investir R$ 3,8 bilhões em linhas de transmissão até 2022. 

A EDP antecipou em 12 meses a construção de subestação e de 203 km de linhas de transmissão do Lote 11, que ganhou no leilão da Aneel em 2016. A companhia atua em todos os segmentos de energia e somente em transmissão já teria investido R$ 2,7 bilhões em obras e projetos. O total aportado até 2020 será de R$ 3,8 bilhões para a construção de mais de 1,4 mil quilômetros de linhas e de seis subestações nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Maranhão e Espírito Santo.

No Maranhão, a conclusão do Lote 11 envolveu duas linhas de transmissão que totalizam 203 quilômetros de extensão. O primeiro trecho, a LT de 230 KV – SE Coelho Neto/SE Chapadinha II, com 74 quilômetros de extensão, já estava em operação comercial desde janeiro deste ano, com 19 meses de antecipação em relação ao calendário da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O projeto, que ainda contemplou a ampliação das subestações de energia de Miranda do Norte e Coelho Neto, recebeu investimento de R$ 182 milhões.

Segundo a EDP, a empresa tem um histórico de antecipação de obras em razão da expertise no mercado onde atua e do comprometimento dos fornecedores envolvidos. Ela ressalta ainda o “rigoroso acompanhamento do cronograma e a competente condução do processo de licenciamento ambiental pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão (Sema)”.

O Lote 11 beneficia os municípios de Miranda do Norte, Matão do Norte, Cantanhede, Pirapemas, Vargem Grande, Chapadinha e Coelho Neto, buscando a melhoria do suprimento de energia elétrica nas regiões nordeste do Maranhão e noroeste do Piauí.

“A conclusão do Lote 11 consolida a trajetória de excelência da EDP na entrega de grandes projetos. É uma obra que reforça a confiabilidade do sistema elétrico nacional e representa uma infraestrutura fundamental para estimular cada vez mais o desenvolvimento econômico do Nordeste brasileiro”, destaca Luiz Otávio Henriques, vice-presidente de Geração, Transmissão e Comercialização da EDP.

Ainda no Maranhão, a EDP também é responsável pela implementação de outro projeto de Transmissão, o Lote 7 do leilão Aneel de 2016, que recebeu licença de instalação em julho de 2019. Arrematado em 2016, o lote 7 é composto por 127 quilômetros de linhas e de uma nova subestação de energia em São Luís (SE São Luís IV). Neste caso, o projeto tem como objetivo aumentar o suprimento de energia elétrica no norte do Estado, em especial da região metropolitana de São Luís.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *