Enel faz melhor oferta pelo controle da Celg

Da Redação – 01.12.2016 –

Grupo italiano oferece R$ 2,187 bilhões no leilão de privatização da distribuidora de energia de Goiás.

Com uma oferta de R$ 2,187 bilhões, o equivalente a cerca de 640 milhões de dólares, a italiana Enel ficou com o melhor lance para aquisição da distribuidora de energia Celg, do estado de Goiás, no leilão de privatização organizado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A oferta se destina à compra de 94,8% do capital social da Celg e terá seu conteúdo técnico-econômico avaliado até o próximo dia 9 de dezembro, quando o BNDES deve anunciar os resultados preliminares da avaliação.

A assinatura do contrato de compra está prevista para ocorrer no primeiro trimestre de 2017, após aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). “Goiás é um mercado excelente, no coração do agronegócio brasileiro, e a CELG é um investimento sólido, o que nos deixa ansiosos para começar a trabalhar na companhia, de forma a crescer no mercado brasileiro de distribuição, aproveitando ao máximo as sinergias existentes no Grupo, diz o CEO da Enel, Francesco Starace.

A operação de compra da Celg aumenta a base de consumidores atendida mundialmente pela Enel de 62 milhões para 65 milhões. No Brasil, a empresa já responde pelo abastecimento de energia a cerca de sete milhões de pessoas, por meio da operação de suas controladas Ampla (Rio de Janeiro) e Coelce (Ceará), além de contar com duas empresas geradoras de energia e uma transmissora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *