Financiamento externo viabiliza nova ponte sobre rio Tocantins

Da Redação – 06.03.2017 –

Governo de Tocantins obtém aprovação da União para um financiamento externo de 35 milhões de euros junto a banco italiano para obras na TO-255.

O governo Federal aprovou a contração de um financiamento externo, por parte do Estado de Tocantins, para a construção de uma nova ponte na rodovia TO-255, em Porto Nacional, sobre o rio Tocantins. A operação de crédito, no valor de 35,1 milhões de euros, será realizada junto ao banco italiano UniCredit S.p.A. e o governo estadual entrará com uma contrapartida de 6,2 milhões de euros, para completar o custo total do projeto.

Os juros e demais condições do empréstimo ainda serão negociados pela Cofiex (Comissão de Financiamentos Externos), órgão do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. Enquanto isto, a Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto) terá um prazo de 30 dias para concluir um laudo sobre a ponte existente no local, que apresenta sérios problemas estruturais e tem seu tráfego monitorado, inclusive com a proibição de circulação de caminhões com peso acima de 30 toneladas.

O serviço está sob responsabilidade da LSE (Laboratório de Sistemas de Estruturas), que já fez a primeira vistoria na parte emersa da ponte. N próxima quinta-feira (09), a empresa realizará a segunda vistoria, desta vez na parte submersa, para verificação da estrutura dos pilares. A antiga ponte, inaugurada em 1979, tem 900 metros de extensão e liga a rodovia TO-050 ao trevo da TO-255 com a TO-070 até a BR-153. A nova estrutura, por sua vez, terá 1.488 metros de extensão, sendo 1.088 de vão e 400 de aterro.

A contratação de financiamento externo para esta obra já havia sido aprovada pela Assembleia Legislativa de Tocantins, em abril do ano passado. A execução do projeto, por sua vez, foi licitada em outubro de 2015 e ficou com Rivoli S.p.A., construtora também de origem italiana, especializada em obras de pontes. No contrato firmado, o custo total da obra é de 101,3 milhões de reais e o prazo de execução, de 900 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *