Fortinet lança firewall para reduzir vulnerabilidade a ransomware em data centers híbridos

Redação – 13.08.2021 – Solução possui módulo de descriptografia para vasculhar tráfego suspeito e impedir que empresas sejam vítimas de cibercrime 

A transição para o trabalho remoto foi uma oportunidade para as empresas começarem a adotar data centers híbridos e aumentar sua agilidade operacional. Utilizando sua infraestrutura local com a nuvem, elas conseguem mais produtividade e escalabilidade, mas abrem brechas em sua cibersegurança. Pensando neste cenário, a Fortinet lançou um novo firewall Zero Trust, o FortiGate 3500F. 

A solução da empresa é um firewall de próxima geração (NGFW) para proteger data centers híbridos contra ciberameaças, incluindo ataques de ransomware. Ele inclui o TLS1.3, proteção automatizada contra ameaças após a descriptografia. 

A Fortinet defende a necessidade de inspecionar fluxos criptografados para todos os tipos de ataques, especialmente o malware – que se esconde em canais seguros – para evitar que ransomware e ataques de comando e controle roubem dados. Por isso a importância de uma solução de descriptografia. 

O FortiGate 3500F NGFW também permite que as organizações protejam suas rotas do data center para a nuvem com conformidade regulatória e visibilidade integrada. Outros destaques do FortiGate 3500F são: 

  • Por ser alimentado pelas Unidades de Processamento de Segurança ASIC (SPU) da Fortinet, a taxa de computação de segurança do firewall é de 600 Gbps. 
  • Integração nativa aos serviços de segurança do FortiGuard, como antivírus de rede, proteção de segurança de e-mail, e anti-DDoS. 
  • Melhor experiência de usuário por meio da consolidação, com abordagem de rede orientada para a segurança, combinando recursos de segurança e de rede, ao incluir Secure SD-WAN e Zero Trust Network Access. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *