IoT ajuda empresas a atravessar a pandemia

Redação – 04.03.2021 –

Monitoramento usando Internet das Coisas contribui para manter controles em operações remotas

Um artigo da consultoria McKinsey mostra a Internet das Coisas está ajudando as empresas a atravessar a pandemia e manter suas operações ativas. O material intitulado Coronavirus: IoT Industrial em tempos desafiadores mostra que a tecnologia, implementada em um modo plug-and-play, pode ser fundamental para garantir a continuidade dos negócios e minimizar os danos econômicos, garantindo a segurança dos funcionários, melhorando a liquidez e reduzindo os custos de curto prazo.

Segundo a consultoria, a pandemia acelerou a pressão pré-existente sobre as organizações industriais para evoluir com a transformação digital e estratégias da Indústria 4.0. Os dados da McKinsey mostram que as empresas de todos os setores anteciparam em quase um ano a adoção digital.

Uma das maneiras pelas quais as empresas podem se beneficiar da IoT enquanto navegam na pandemia é pelo rastreamento e monitoramento da força de trabalho. Ela pode ser utilizada para rastreamento e monitoramento da força de trabalho e para ajudar as empresas a garantir que os funcionários e clientes mantenham distâncias seguras. Rastreadores vestíveis oferecem rastreamento em tempo real da equipe e permitem o registro de todos os contatos feitos durante um turno – uma ferramenta útil para rastreamento de contrato.

As empresas estão usando a tecnologia também para entender onde elas gastam tempo de forma ineficiente. A avaliação remota permite ainda que sejam tomadas ações automáticas. Um exemplo é o uso dos sensores para avaliar níveis de estoque.

Outra frente é a avaliação remota de ativos como elevadores e sistemas de condicionamento de ar. Antes do envio de técnicos é possível resolver alguns problemas sem estar in loco. O monitoramento remoto também pode contar com a supervisão de especialistas mais treinados, uma mão de obra cara para se deslocar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *