Maior FPSO do Brasil está em construção e vai adotar tecnologia da Suez

Redação – 09.03.2021 –

Novo navio flutuante de produção, armazenamento e transferência (FPSO), da Equinor Norway, será usado no campo de petróleo Bacalhau

O maior FPSO do Brasil está sendo construído pela Moded Offshore Production System sob encomenda da operadora Equinor Norway e será usado no campo de Bacalhau. O contrato inclui o fornecimento de equipamentos, engenharia, gerenciamento de projetos, fornecimento e supervisão de construção. A capacidade de produção da plataforma é de 220 mil barris/dia de óleo e 15 milhões m3/dia de gás. Entre as tecnologias adotadas está a de remoção do sulfato da água do mar, contrato que foi fechado com a Suez Water Technologies & Solutions.

Para produzir óleo, a água do mar tratada deve ser injetada no reservatório. Comumente referido na indústria como SRU, unidades de remoção de sulfato de água do mar usando membranas de ultrafiltração (UF) e nanofiltração (NF) são uma parte essencial deste processo e críticas para a proteção e operação dos ativos a bordo do FPSO.

A Suez é fabricante das membranas UF e NF para remover sulfatos e outros íons de dureza bivalente da água de injeção, para melhorar a recuperação de óleo. A remoção desses íons reduz a tendência de formação de incrustações de sulfato de bário e sulfato de estrôncio no reservatório e nas linhas de fluxo, além de evitar a acidificação do poço, controlando bactérias redutoras de sulfato.

O contrato da Suez com a Modec é o segundo em um período de seis meses e o quinto entre as duas empresas em nível mundial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *