Motorola lista 5 soluções de banda larga para segurança pública

Da Redação – 18.08.2017 –

Pacote de tecnologias, mostrada nessa semana em Denver, nos Estados Unidos, reforça integração entre redes de rádio bidirecionais (LMR) e a infraestrutura de Evolução em Longo Prazo (LTE)

A integração de redes está no radar da Motorola Solutions na área de segurança pública e estamos falando da comunicação sem ruídos entre duas infraestruturas: os rádios bidirecionais, comuns em forças policiais e nos bombeiros, e a evolução de longo prazo, sigla para LTE, o futuro das redes móveis. Tudo dentro de um ambiente de banda larga que permita o compartilhamento de vídeos em tempo real, entre outros recursos.

Para facilitar o meio de campo entre o LMR (rede de rádios bidirecionais) e o já citado LTE, a empresa americana dá o tempero com recursos que vão desde aplicativos interconectados que simplificam a comunicação entre oficiais e usuários de rádio e smartphones até conectividade entre as duas plataformas. Vamos às que a empresa mostrou nessa semana na feira da Associação de Oficiais de Comunicações de Segurança Pública (APCO), realizada em Denver, nos Estados Unidos.

  1. Aplicativos projetados para segurança pública: trata-se de uma experiência de aplicativo móvel integrado para socorristas que trabalham em campo e funcionam tanto em redes LMR como LTE. Por exemplo, um chefe de polícia pode criar um grupo PTT, sigla da tecnologia “aperte para falar” e interagir com oficiais que utilizem rádios ou smartphones. A partir do aplicativo, ele pode usar um mapa e visualizar a localização de todos os oficiais. É possível passar para o aplicativo PTT e comunicar-se com o grupo criado, enviar fotos, vídeos, informação de localização, entre outras informações utilizando o aplicativo de mensagens, sem perder o grupo nem a conversa.
  2. Pacote de Conectividade de Banda Larga: ainda restrito à América do Norte, o sistema permite a conexão de redes de banda larga de segurança pública para comunicações PTT entre diferentes tipos de dispositivos. Configurado e gerenciado, o serviço permitirá às agências de segurança pública uma comunicação entre rádio e usuários de banda larga de equipes locais de uma cidade ou região e também com usuários de redes de empresas de serviços públicos.
  3. Infraestrutura de rede LXN 500 LTE ultra portátil: em um incêndio florestal ou qualquer outra situação de emergência em uma área remota, comandantes dos bombeiros e da polícia podem utilizar o LXN 500 para estabelecer uma cobertura LTE onde for necessário. O equipamento, integrado com Wi-Fi e GPS, é uma rede LTE completa e independente, compatível com os aplicativos de software que mais se necessitam, como mapeamento, mensagens e streaming de vídeo, para determinar a localização dos recursos de campo e possibilitar uma colaboração sem inconvenientes. Seu tamanho compacto foi pensado para ambientes adversos e pode suportar calor, frio, chuva e qualquer outra condição enfrentada pelos socorristas.
  4. Sr600, câmera 360 graus para veículos: permite a capturar cenas inteiras, não só o que acontece à frente do veículo, mas também nas laterais e na parte traseira. Ele captura gravações de áudio e vídeo com qualidade probatória e as armazena de maneira segura. Estas imagens, podem ser carregadas no CommandCentral Vault via conexão Wi-Fi segura e armazenadas e gerenciadas em conjunto com provas de câmeras portáteis (junto ao corpo) a fim de simplificar o gerenciamento de vídeo e as operações das agências.
  5. CommandCentral Inform com RapidSOS para o processamento de dados de chamadas de emergência: plataforma que oferece uma visão operacional comum dos eventos e da localização dos recursos baseada em mapas. A solução agora integra o RapidSOS para o gerenciamento de dados de chamadas de emergência, e mostra a localização das pessoas que fazem as chamadas. O CommandCentral Inform também pode mostrar informação adicional, como detalhes sobre o estado de saúde da pessoa que chama e dados demográficos e telemáticos de veículos conectados via RapidSOS. Isso ajudará a melhorar a consciência situacional dos comandantes, otimizando a resposta a emergências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *