Nova modalidade tarifária pode deixar conta de luz mais barata

Da Redação – 08.03.2018 –

Para 2019, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estuda trazer a proposta da tarifa binômia, que estabelece faixas de cobrança pelo serviço de distribuição. Para a Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia (Abesco), isso tornaria a conta de luz mais barata, já que esse fator representa cerca de 30% do total nas contas atualmente.

Em suma, a tarifa binômia evitaria que residências ou comércios que consomem quantidades diferentes de energia paguem o mesmo valor pelo serviço, como ocorre atualmente.

“Essas formas de tarifar pela potência e consumo, como a tarifa branca e a tarifa binômia, promovem uma consciência dos usuários para que eles utilizem e planejem o seu gasto de energia de maneira inteligente. Com isso, a infraestrutura do sistema elétrico é melhorada e o cidadão não terá de gastar com ampliação do sistema, o que causa uma redução de custo em sua conta de luz”, diz Alexandre Moana, presidente da Abesco.

Para ele, a lógica dessa nova modalidade tarifária é que os consumidores que utilizam menos energia e, portanto, exigem um menor investimento das distribuidoras, passem a pagar menos pelo serviço do que aqueles que exigem mais. “Ou seja, o consumidor terá o poder de planejar seu consumo e gastar menos por isso. Com a tarifa branca, por exemplo, é possível modular a utilização da energia por faixa de horário e gastar menos ao evitar o período de pico em que a tarifa é mais cara. Já a tarifa binômia balanceará ainda mais essa conta ao cobrar menos de quem exige menos potência da rede elétrica”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *