Pandemia impulsionou digitalização do Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Redação InfraDigital – 19.08.2021 – Considerado um dos seis hospitais de excelência no Brasil, instituição adotou plataforma de colaboração que reúne corpo clínico, professores e profissionais

Quando a pandemia de covid-19 forçou o decreto de isolamento social no meio de março de 2020, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC) precisou de apenas um mês para se adaptar a uma realidade mais remota e digital. Durante esse período, o hospital conseguiu preparar uma ferramenta de comunicação para suportar a demanda do corpo clínico para execução de teleconsultas. 

O HAOC apostou no Webex, da Cisco, que permitia o funcionamento independentemente do dispositivo, fosse ele móvel ou mesmo um desktop. O essencial era que ele funcionasse para realização de teleconsultas, reuniões de trabalho entre a equipe médica e a troca de informações entre profissionais de saúde de diferentes hospitais. 

Com a crise sanitária ocasionada pela pandemia, era essencial que a tecnologia fosse implementada o mais rápido possível. A integradora Added, que assumiu a implementação do projeto, conseguiu preparar em um mês cinco baias de colaboração rotativas no Centro de Inovações do HAOC. Essas estruturas móveis permitiam que o corpo clínico e a equipe corporativa fizessem reuniões e consultas remotas sem infligir às restrições de mobilidade. 

Um ano depois de implementada, os números mostram que a solução ainda é fundamental para o hospital. Com mais de 920 reuniões realizadas e 133 mil minutos de utilização, o recurso mostra que a telemedicina veio para ficar. 

Transformação além do centro médico

O projeto de colaboração ainda possibilitou novas experiências a todo o negócio do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. Além de permitir a implementação da telemedicina, o HAOC conseguiu realizar webinars e migrar eventos científicos e institucionais para o formato online. O hospital chegou até a criar uma biblioteca de conteúdo com as gravações dos conteúdos online. 

Quem também se beneficiou foiram a Faculdade de Educação em Ciências da Saúde (FECS) e a Escola Técnica de Educação em Saúde (ETES), que decidiram migrar suas aulas online para o Webex Training. Com ela, foi permitido conectar mais de 80 salas simultaneamente e usar questionários em tempo real, acompanhando e monitorando a atenção dos alunos.

Esta matéria foi publicada originalmente na revista InfraDigital Especial Telemedicina. Confira outros conteúdos da publicação gratuitamente aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *