Pesquisa mostra como as pessoas se locomovem até o trabalho

Redação – 20.08.2020 –

Índice de Mobilidade Corporativa, que analisa as iniciativas de transporte de grandes empresas, terá edição em temos de pós-pandemia

Um estudo que avalia a mobilidade urbana, do ponto de vista das grandes empresas, deve dar um panorama importante de São Paulo e Região Metropolitana. Trata-se do Índice de Mobilidade Corporativa, organizado pela dona do aplicativo Bynd, focado em caronas corporativas. O levantamento – em sua segunda edição – vai abordar temas como home office, uso da bicicleta, tempo gasto no trajeto, estacionamento, incentivo à caronas, entre outras políticas das companhias.

Para participar do IMCorp, as empresas interessadas devem possuir mais de 200 colaboradores, acessar o site do evento e responder as duas partes da pesquisa sobre mobilidade urbana. O formulário e a planilha preenchidos podem ser enviados para o endereço contato@indicedemobilidade.com.br até o dia 31 de agosto. Após o envio, o suporte do IMCorp entra em contato com a empresa para confirmação.

Caso a empresa não tenha o número mínimo de colaboradores e queira participar, também pode. Para isso, basta responder o Termômetro de Mobilidade Corporativa, teste rápido que mostra o perfil da empresa em relação à mobilidade.

O levantamento de 2020 deve trazer números diferentes da primeira edição no ano passado, quando apenas 6% das empresas de São Paulo adotavam o home office, por exemplo. A pandemia mostrou que esse tipo de modelo de trabalho pode ser realizado com eficiência e deve ser mais adotado segundo Gustavo Gracitelli, CEO do Índice de Mobilidade Corporativa.

“Será que ainda faz sentido submeter um colaborador a uma média de de 2 horas de viagem para trabalhar? Será que os melhores talentos vão se submeter a isso? Ainda que se mantenha o escritório físico, realmente é preciso ir todos os dias, no mesmo horário, sem nenhuma flexibilização?”, questiona o executivo.  “Entendemos que não haveria momento mais oportuno para abrir as inscrições para o segundo Índice de Mobilidade Corporativa”, explica.

A primeira edição do IMCorp aconteceu em 2019 e teve como primeiro colocada a Deloitte que teve entre as ações de maior destaque seu programa de teletrabalho que, bem antes da pandemia, já permitia que os colaboradores atuassem de forma remota de 2 a 5 dias por semana.

O segundo lugar ficou com a empresa de Customer Experience Mutant, que se destacou principalmente por sua política de home office para até 3 dias de trabalho por semana, além do benefício de vagas corporativas. Na terceira posição, fechando o ranking, está a ALD Automotive, que também oferece a possibilidade de home office, além de programas de compartilhamento de veículos, bicicletas e patinetes/trifoot elétricos. Outro diferencial da empresa é o benefício de vouchers de estacionamento para colaboradores que oferecem caronas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *