Pré-sal assume 54% da produção de óleo e gás no Brasil

Da Redação – 03.05.2018 –

O campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o maior produtor de petróleo e gás natural

A produção de óleo e gás nos poços de pré-sal respondeu por 54% do total produzido pelo Brasil em março último. Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o volume total dos 83 campos enquadrados nessa classificação totalizou 1,745 milhão de barris de óleo equivalente por dia (boe/d). Já a produção total brasileira (pré e pós sal) foi de aproximadamente 3,23 milhões de barris de óleo equivalente por dia em março.

Especificamente em relação ao petróleo foram produzidos 2,557 milhões de barris de petróleo por dia (bbl/d), uma redução de 2,3%, na comparação com o mês anterior e aumento de 0,3%, se comparada com março de 2017. O decréscimo já era esperado em virtude de paradas programadas de manutenções de equipamentos nas plataformas nos campos de Peregrino, na Bacia de Campos, e Lula, na Bacia de Santos.

Já a produção de gás natural totalizou 107 milhões de m³ por dia, uma redução de 2,6% em comparação ao mês anterior e aumento de 5,6%, se comparada com o mesmo mês de 2017. O decréscimo ocorreu em função de paradas de manutenções nas plataformas nos campos de Lula, na Bacia de Santos, e Peroá/Cangoá, na Bacia do Espírito Santo.

O aproveitamento de gás natural no Brasil no mês de março alcançou 96,9% do volume total produzido. Foram disponibilizados ao mercado 57,2 milhões de metros cúbicos por dia. A queima de gás totalizou 3,3 milhões de metros cúbicos por dia, uma redução de 7,6% se comparada ao mês anterior e de 4,1% em relação ao mesmo mês em 2017.

O campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o maior produtor de petróleo e gás natural. Produziu, em média, 832 mil bbl/d de petróleo e 34,8 milhões de m3/d de gás natural. Os campos marítimos produziram 95,5% do petróleo e 83,4% do gás natural. A produção ocorreu em 7.584 poços, sendo 710 marítimos e 6.874 terrestres. Os campos operados pela Petrobras produziram 94,9% do petróleo e gás natural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *