Projeto de saneamento no Rio Pinheiros já usou 60 km de tubos de PVC da Amanco

Redação – 15.04.2021 –

Programa já impactou mais de 230 mil imóveis por meio da implementação do tratamento de esgoto segundo a Sabesp

A participação da Amanco Wavin no Programa Novo Rio Pinheiros acaba de ganhar uma nova métrica. A empresa é responsável por cerca de 60 km de tubulações em PVC. O volume seria correspondente ao comprimento de 600 campos de futebol. Executado pela Sabesp, o programa tem a meta de revitalizar o famoso rio da capital, ampliando o saneamento no seu entorno e conscientizando a sociedade sobre temas ambientais. O Novo Rio Pinheiros pretende que o rio seja despoluído até dezembro de 2022.

No caso da Amanco, as tubulações estão sendo aplicadas na frente de expansão da infraestrutura de saneamento básico, cujas obras já conectaram 230 mil imóveis à rede de esgoto entre 2019 fevereiro desse ano. Com isso, cerca de 690 mil pessoas foram beneficiadas. No período, a Sabesp também implantou 119 km de novas tubulações que coletam e enviam para tratamento os esgotos de moradores de regiões que ficam nas sub-bacias do Rio Pinheiros. Esse esgoto, agora destinado à ETE Barueri, deixa de cair em córregos que deságuam no Pinheiros, o que contribui diretamente para sua revitalização.

A Sabesp está investindo R$ 1,7 bilhão no Novo Rio Pinheiros para conectar ao todo aproximadamente 533 mil imóveis à rede de esgoto, beneficiando com mais saúde e qualidade de vida uma população de 3,3 milhões de pessoas que moram em locais abrangidos pela bacia do rio Pinheiros em São Paulo, Embu das Artes e Taboão da Serra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *