Setor da construção mantém ociosidade alta e confiança baixa

Redação – 24.05.2019 –

A Sondagem da Confederação Nacional da Indústria (CNI) junto com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic) demonstra insegurança do setor da construção para investimentos. O índice de expectativa do número de empregados manteve-se no mesmo nível do mês passado, em 52,1 pontos. As expectativas de nível de atividade e compras de insumos e matérias primas, no entanto, caíram 0,4 e 0,5 pontos, respectivamente.

A ociosidade continua elevada: a utilização da capacidade operacional (UCO) registrou 56% em abril. As obras de infraestrutura apresentam ociosidade maior, o que afeta os resultados agregados do setor, por serem obras de grande impacto econômico e financeiro.

O indicador que mede as expectativas de novos empreendimentos e a área de serviços foi o que mais caiu: um ponto na comparação mensal. As expectativas permanecem acima da linha divisória de 50 pontos, sugerindo que ainda há otimismo por parte dos empresários do setor.

Além desses dados, o estudo mostra que os níveis de atividade e emprego continuam registrando queda quando comparado ao mês anterior. Porém, se aproximaram da linha divisória de 50 pontos, mostrando que o ritmo de queda foi mais brando.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *