Setor do aço vive recuperação em “V” com alta demanda no mercado interno

Redação – 16.10.2020 –

A indústria brasileira do aço, que no período mais agudo da crise (abril) operou com apenas 42% da sua capacidade instalada e teve que abafar e desligar altos fornos, aciarias e laminações, vive agora uma recuperação em “V” do mercado interno, segundo o instituto Aço Brasil. Nos últimos meses, o setor está vendendo para o mercado interno níveis superiores aos do início do ano, período pré-pandemia.

Em setembro, a produção de aço caiu 4,7% na comparação com o mês de agosto e isso é creditado à retração da produção de semiacabados. Já as vendas internas apresentaram crescimento de 7,1% em comparação com o mês anterior, confirmando a rápida e intensa recuperação do mercado interno.

“As vendas internas de laminados no mês de setembro ficaram 15,5% acima da média das vendas ocorridas em 2018 e 2019. Não procede, portanto, as especulações de que estaria havendo desabastecimento do mercado interno devido ao retardamento no religamento dos altos fornos do setor e ao incremento das exportações”, diz Marco Polo de Mello Lopes, presidente executivo do Instituto Aço Brasil.

As exportações em setembro, segundo ele, ficaram 14,2% abaixo da média das exportações realizadas em 2019. “No tocante ao consumo aparente de produtos siderúrgicos, em setembro, este subiu 8% em relação a agosto, devido preponderantemente ao crescimento das vendas internas”, completa.

Para o futuro próximo, o Aço Brasil pontua alta no Índice de Confiança da indústria. Para este mês de outubro esse índice alcançou 85,2 pontos, após crescer 13 pontos na comparação com o apurado em setembro. “A rápida recuperação da atividade da indústria do aço elevou a confiança dos empresários do setor para patamares recordes em todos os indicadores de situação atual e de perspectivas”, destaca ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *