State Grid recebe R$ 181 mi do BNDES

Da Redação – 22.10.2018 – 

Financiamento foi aprovado para projeto de melhoria no sistema elétrico da região Centro-Oeste e vai ser aplicado em SPE da State Grid

O BNDES aprovou um financiamento de R$ 181 mi para a Canarana Transmissora de Energia, Sociedade de Propósito Específico  (SPE) controlada pela holding State Grid Brazil. O dinheiro será investido em obras que têm como principal finalidade reforçar a interligação elétrica e energética da região Centro-Oeste, com melhoria no sistema de transmissão no Baixo Araguaia e na região norte do Estado do Mato Grosso.

O valor faz parte dos R$ 311,6 milhões a serem aplicados nas obras, ou seja, dos quais 58% serão provenientes de financiamento direto do BNDES e 19% de debêntures de infraestrutura (considerando o valor de emissão de R$ 60 milhões).

O projeto da Canarana inclui a implantação de Linha de Transmissão de 230 kV entre as subestações de Paranatinga e Canarana, em circuito simples, com extensão aproximada de 263 km; ampliação da subestação Paranatinga 500/230 kV; e construção da subestação Canarana 230/138 kV, no Mato Grosso, objeto de Contrato de Concessão do Serviço Público de Transmissão de Energia Elétrica da Aneel.

Projeto fortaleza sistema de integração nacional de energia 

O traçado da nova linha de transmissão vai atravessar cinco municípios com estruturas socioeconômicas bem diferenciadas, dentre os quais se destacam Paranatinga e Canarana e o distrito de São José do Couto, localizado no município de Campinápolis. Esse corredor é servido por uma malha viária razoável, constituída de rodovias estaduais, municipais e estradas vicinais, que servirão de apoio para a implantação e manutenção da linha de transmissão.

De acordo com o BNDES, as ações propostas pela Canarana vão reforçar a rede básica de energia elétrica da região Centro-Oeste, promovendo a dimensão adequada do sistema de transmissão que serve à Energisa Mato Grosso nas regiões norte e do Baixo Araguaia.

Ao reforçar a disponibilidade de energia elétrica, o projeto possibilitará condições mais favoráveis para o desenvolvimento regional e o crescimento econômico das atividades agroindustriais típicas do estado de Mato Grosso.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *