Suécia usa robôs para demolição em cais do porto

Nelson Valêncio – (Da World of Concrete – Las Vegas) – 23.01.2019 –

O porto de Stadsgardskajen, em Estocolmo, pode ter um nome complicado para nós, mas a obra de recuperação de seus cais tem sido aparentemente simples. Cerca de 160 m3 de concreto antigo ou em mau estado foram retirados do cais de Masthammens com o trabalho de dois robôs da Conjet, empresa do mesmo país nórdico, que é fabricante dos equipamentos. O projeto em si foi executado pela Waterjet Entreprenad, contratada pela construtora YIT Sweden.

Os dois robôs foram usados para a hidrodemolição do cais, técnica feita com duas bombas de alta pressão, produzindo cerca de 260 litros por minuto. Para evitar acidentes ambientais, o projeto usou duas barcas ao longo do cais para recolher o concreto demolido. Para o gerente local da Waterjet, André Jansson, a hidrodemolição esta acima das expectativas e a, obra em si, com cronograma adiantado. O desafio, segundo ele, é finalizar a demolição antes da chegada efetiva do inverno.

Voltando ao robôs, os dois modelos fazem parte da mesma série 7, da Conjet, com algumas diferenças. O modelo 557 se move sob esteiras e tem motorização a diesel, sendo usado para hidrodemolições pelo lado superior. O 367, por outro lado, é um robô com rodas, mas movido a energia elétrica e direcionado para tarefas externas e difíceis. A produtividade média em campo é de 5-7 m2 por hora usando alta pressão.

A novidade da Conjet durante a World of Concrete (WOC 2019), que vai até essa sexta (25) é a nova interface gráfica da série 7 que aparece no display do robô, que tem 7 polegadas, e na caixa remota, de onde o operador pode controlar o equipamento a uma distância segura. Ele tem uma tela menor – 4 polegadas – e é protegido por um vidro resistente, além de um tipo de iluminação eficiente mesmo em ambientes difíceis, com pouca visibilidade.

Só para saber mais sobre a Conjet: a empresa nasceu das costelas da gigante Atlas Copco, como um produto. Hoje, independente, autodenomina-se a líder em fabricação de equipamentos de hidrodemolição.

(*) O editor-executivo Nelson Valêncio está em Las Vegas a convite da World of Concrete (WOC 2019).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *