Tecnologia promete reduzir custos e tempo operacional dos robôs de solda

Redação – 22.04.2020 –

Os desvios de componentes, como intervalos de ar variáveis ou tolerâncias de fixação durante a soldagem podem causar problemas. Em hipóteses extremas, esses desvios resultam em uma alteração na posição da soldagem, causando falta de fusão na costura da solda. Para evitar o problema, é comum o uso de dispositivos ópticos de medição para soldagem robótica. Mas essa solução, além de cara, restrige a acessibilidade dos componentes, que precisam de limpeza regular e exigem calibração adicional entre o Tool Center Point (TCP) e o sensor. A empresa austríaca Fronius desenvolveu uma solução para esse empasse.

O WireSense é um sistema assistência para a soldagem robótica no qual o eletrodo de arame é transformado em sensor, verificando a posição do componente antes de cada solda. Com isso, as imprecisões de fabricação podem ser compensadas e, com a detecção confiável das alturas e posições reais das bordas da chapa, são obtidos melhores resultados na soldagem. “O retrabalho e as rejeições de componentes são amplamente eliminados, enquanto dispositivos de medição ópticos adicionais se tornam desnecessários, resultando em economia de tempo e custo”, diz Cláudio Sá, gerente comercial da Unidade de Perfect Welding da Fronius do Brasil.

Segundo ele, a tecnologia não requer componente adicional de hardware, já que o eletrodo é usado como sensor. “A tocha de soldagem varre o componente com um movimento do fio de inversão e o sistema envia as informações de altura e posição da borda ao robô, que ajusta o processo de costura da solda”, diz. As arestas são detectadas a partir de uma altura de 0,5 milímetros.

Assim, o sistema de assistência WireSense permite que o robô determine as condições reais dos componentes para acessar os parâmetros de soldagem adequados, otimizando o tempo de trabalho do soldador. Em outras palavras, a tecnologia garante que a soldagem seja sempre realizada na posição exata da costura de solda, de modo que as inspeções visuais finais, retrabalho e rejeições de componentes podem ser reduzidos.
“O WireSense pode ser usado com qualquer sistema de soldagem TPS / i da Fronius configurado para o uso do processo de soldagem CMT. Mas, a adaptação dos sistemas de soldagem existentes é possível a qualquer momento, devido à sua flexibilidade”, conclui Cláudio Sá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *