Tecnologia transforma lixo de pequenas cidades em até 2 MW de energia por tonelada

Redação – 12.08.2021 – Reator, que pode ser instalado em um contêiner comum, é capaz de ajudar municípios a dar um destino melhor que lixões abertos aos seus resíduos 

A Zeg Ambiental lançou uma tecnologia de reciclagem e recuperação energética de lixo urbano e industrial. Batizada de FlashBox, ela é capaz de gerar de 1 até 2 MW de energia por tonelada de resíduo processado e já está disponível para operar tanto em serviços municipais de coleta de lixo como em indústrias. 

A FlashBox é um reator de gaseificação anaeróbico instalado dentro de um contêiner de 40 pés – o mesmo utilizado em navios – com um núcleo superaquecido acima de 1000 °C. Dessa forma, em segundos, ele consegue transformar matéria orgânica em combustível (gás, óleo e carvão). 

De acordo com o CEO da Zeg, André Tchernobilsky, os países com o maior número de IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) são os maiores recuperadores de energia de resíduos. Esses mesmos países ainda são os com as maiores taxas de reciclagem de resíduos. 

Já no Brasil, 96% dos municípios estão abaixo de 100 mil habitantes e não geram resíduos suficiente para implementar grandes usinas geradoras de energia através do lixo urbano. Nesse universo, o Brasil mantém mais de 3 mil lixões abertos sem qualquer cuidado ambiental, que poderiam ser substituídos pela FlashBox. 

O projeto dos reatores FlashBox são implantados depois de passarem por uma licitação nos municípios interessados ou através de uma Parceria Público Privada (PPP). Vencendo essa etapa, o projeto é implantado com a cobrança de uma taxa sobre o lixo, sempre menor que o município paga atualmente. A implantação demora de oito até 12 meses e os contratos podem variar entre 20 e 30 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *