Telefônica Brasil tem lucro líquido recorde de R$ 8,9 bilhões

Redação – 20.02.2019 –

Companhia investiu R$ 8,2 bilhões em 2018, principalmente na expansão da rede de fibra e na maior cobertura e capacidade na tecnologia 4G e 4.5G

A Telefônica Brasil acaba de divulgar os resultados de sua operação em 2018 e os números são superlativos, a começar pelo lucro recorde de R$ 8,9 bilhões. Trata-se de um crescimento de 93,7% em relação ao resultado de 2017. Segundo a operadora, os números refletem a estratégia da empresa em focar em negócios de maior valor com planos pós-pagos e expansão da rede de fibra, além dos esforços de simplificação, digitalização e forte disciplina financeira, aliados a efeitos não recorrentes no segundo e terceiro trimestre de 2018. Mesmo sem os efeitos não recorrentes ao longo do ano, ainda assim o lucro líquido apresentaria alta de 13%.

“Mesmo em um ano de incertezas econômicas, conseguimos evoluir de maneira relevante na transformação digital da companhia, executando nossa estratégia de expansão acelerada de fibra, enquanto seguimos incentivando o uso de canais digitais na relação com nossos clientes, melhorando sua experiência e aumentando nossa rentabilidade”, explica o Chief Financial Officer da Telefônica Brasil, David Melcon.

Os investimentos da empresa alcançaram R$ 8,2 bilhões no ano, representando 18,9% da Receita Operacional Líquida. O aporte se concentrou, essencialmente, na expansão da rede de fibra – presente hoje em 241 cidades do país – e na maior cobertura e capacidade na tecnologia 4G e 4.5G. A empresa encerrou 2018 com 3.100 cidades com a rede 4G, e mil cidades com a rede 4.5G, que permite transmissão de dados com velocidades ainda maiores.

Na rede fixa, a Telefônica expandiu a infraestrutura de fibra para 30 novas cidades, liderando o segmento em toda América Latina, com cerca de 9 milhões de lares passados com a tecnologia fiber-to-the-home (FTTH). Já o total de acessos móveis em 2018 foi de 73,2 milhões. O segmento pós-pago seguiu com crescimento consistente, alcançando mais de 3,6 milhões novos acessos no ano – 990 mil somente no último trimestre de 2018 –, um aumento anual de 7,5%. A base pós-paga já representa 55,2% dos acessos móveis, representando um crescimento de 6,2 pontos percentuais no comparativo anual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *