Teresina revisa plano de mobilidade urbana

Redação – 26.09.2019 –

A capital piauiense contratou revisão do Plano Diretor de Mobilidade Urbana com um consórcio formado entre a Concremat e a Certare. O contrato é de 12 meses e inclui uma pesquisa sobre Origem e Destino Domiciliar, que deve abordar entre 11 e 14 mil moradias da cidade e substituir o plano de transporte e mobilidade em vigor, criado em 2008 e disponível neste link capturado pelo InfraROI.

“Com esse plano, a Prefeitura passa a contar com um instrumento que atua como guia, fornecendo diretrizes de desenvolvimento urbano e de transporte que traduzem as reais necessidades da população”, diz Gustavo Dantas de Castro Lima, gerente regional da Concremat para o Nordeste.

A Concremat já forneceu esse tipo de serviço pra Blumenau, em Santa Catarina, e para o estado do Ceará, onde foram incluídos estudos socioeconômicos, identificação de pontos críticos, inventários físicos, análise dos sistemas de transporte, tráfego e rede viária e comunicação social.

Para o coordenador de contratos da empresa, Carlos Henrique Pires Leandro, o plano de mobilidade deve fornecer à localidade um importante instrumento de internalização das diretrizes. “Nosso objetivo é moldar os anseios de melhoria da mobilidade dos municípios, de forma sustentável e com participação popular, em metas, ações estratégicas e recursos materiais e humanos”, conclui.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *