Via Anhanguera chega aos 70 anos

Da Redação – 23.04.2018 –

Também conhecida como SP-330, rodovia é uma das mais tradicionais de São Paulo e registra cerca de 350 mil viagens por dia

Operada como concessão pela CCR AutoBAn, a Via Anhanguera tem uma história que se remete ao ano de 1936, quando o DER paulista definiu que duas estradas eram fundamentais para o crescimento econômico do estado. Uma delas, é claro, é a nossa aniversariante, cujo trecho inicial ligaria a capital à cidade de Campinas, uma das entradas para o rico interior do estado. A segunda seria a Anchieta, que liga São Paulo a Santos.

Para encurtar a história, vamos focar nos 20 anos de concessão que contabilizam investimentos de R$ 4,3 bilhões em melhorias, incluindo a construção do Complexo Anhanguera, na chegada da rodovia à Marginal Tietê, em São Paulo. Inaugurado em 2010, ele permitiu a construção de dezessete novos viadutos e pontes, criação de novos acessos, implantação de retornos, melhoria de trevos, faixas adicionais, pistas marginais e passarelas.

Rodovia inteligente inclui recursos de monitorameto de tráfego

De acordo com a CCR AutoBAn, o Complexo melhorou a fluidez da rodovia na região da Grande São Paulo, trecho com grande tráfego de veículos. Recentemente, a CCR AutoBAn concluiu as obras do Complexo Viário de Jundiaí, com a construção de novos viadutos, alças e melhorias nas vias marginais entre os quilômetros 55+900 e 61.

Atualmente, a Via Anhanguera tem vários recursos de rodovias top: telefones de emergência instalados a cada quilômetro (246 equipamentos), câmeras de circuito fechado (48 câmeras), sistemas analisadores de tráfego (22 unidades), estações meteorológicas (4 equipamentos), painéis eletrônicos de mensagem fixos, além de diversas viaturas para o atendimento das ocorrências, como Resgate, inspeções e guinchos, entre outros.

Nos últimos quinze anos, cerca de 900 mil veículos já foram atendidos pela equipe de Tráfego da Concessionária apenas na Via Anhanguera. “O Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, gerenciado pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) permitiu que a Via Anhanguera permaneça moderna e totalmente adequada às necessidades atuais”, diz Fabiano Adami, gestor de Interação com o Cliente da CCR AutoBAn.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *