Além de hospitais a toque de caixa, China ativa rede 5G para combater o coronavírus

Redação – 28.01.2020 –

Infraestrutura está sendo usada para conectar rede de saúde e permitir suporte remoto de especialistas via vídeo

A corrida da China para combater o coronavírus envolve a construção rápida de hospitais e também a infraestrutura de conexão entre eles e especialistas de fora da região afetada de Wuhan, o foco do problema. De acordo com a fabricante de equipamentos ZTE, a China Mobile já ativou uma rede de 5G, com estações rádio base internas e aparelhos na ponta da estrutura, permitindo diagnóstico remotos, ao interligar a região a outros centros médicos.

Com a ativação da rede, o Hospital da China Ocidental da Universidade de Sichuan torna-se o  nó central da rede, coordenando uma rede de 27 hospitais que aceitaram e trataram pacientes. Na próxima etapa, a ZTE criará o primeiro sistema de infecção por coronavírus de diagnóstico remoto 5G da China, cobrindo três níveis: província de Sichuan, cidade e município, para fornecer uma única rede para diagnóstico remoto em hospitais da linha de frente.

A rede 5G comissionada pode ser usada para suporte de telemedicina e para melhorar a eficiência do tratamento dos pacientes, ressaltou a ZTE em comunicado oficial. No futuro, a expansão da capacidade e a distribuição interna de 5G serão realizadas simultaneamente com a construção do Hospital Lei Shen, uma das estruturas de atendimento estabelecidas pelo governo chinês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *