Áreas leiloadas pela ANP podem render investimentos de 200 bilhões ao longo do desenvolvimento

Redação – 07.11.2019 –

Apesar do valor abaixo da expectativa, entidade vê pontos positivos no megaleilão de ontem  

Segundo o Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP), o resultado do leilão da cessão onerosa foi positivo mesmo sem ter superado os mais de R$ 100 bilhões previstos. O valor real ficou em R$ 69,96 bilhões, superando de qualquer forma, o valor arrecadado em todas as ofertas somadas já realizadas pela ANP desde a abertura do setor no final dos anos 90. “Essas áreas têm o potencial de gerar investimentos de mais de R$ 200 bilhões ao longo de seu desenvolvimento e irão se traduzir em tributos, empregos e geração de renda a médio e longo prazos no país”, estima o IBP.

Segundo o Instituto, o fato de dois blocos não terem sido arrematados “não reduz a importância do resultado desse certame. Trata-se do primeiro leilão deste tipo no mundo (por ofertar grandes volumes já descobertos, o que reduz o risco e o torna sem precedentes) e o bônus é elevado até mesmo para companhias de classe mundial”, resume a nota oficial da entidade.

De acordo com o IBP, essa característica restringe a oferta a poucos atores com capacidade de investimento para fazer frente ao desenvolvimento dos campos gigantes dessa área do pré-sal. E mais: o bônus estimado inicialmente – de R$ 106 bilhões – e o valor que se confirmou no leilão é comparável a uma aquisição internacional de uma companhia de óleo e gás ou ao orçamento anual de uma grande petroleira global – na faixa de US$ 30 bilhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *