BNDES investe R$ 1,1 bi em energia solar

Redação – 26.01.2020 – 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou dois projetos para implantação de usinas fotovoltaicas, que geram energia elétrica a partir do sol, nos municípios de Oliveira de Brejinhos/BA e Araxá/MG. As iniciativas representam um investimento de mais de R$ 1,1 bilhão do Banco em produção de energia limpa e renovável. Além disso, a construção destas usinas vai empregar cerca de 3.400 pessoas. Os financiamentos ocorrerão de forma direta, no âmbito do BNDES Finem.

Todos estes investimentos do BNDES em usinas de geração solar estão alinhados ao esforço do Plano Nacional sobre Mudanças Climáticas (PNMC) para redução das emissões de gases de efeito estufa. O Plano também busca “manter elevada a participação de energia renovável na matriz elétrica, preservando posição de destaque que o Brasil sempre ocupou no cenário internacional”.

O esforço do Banco também vai ao encontro do Plano Nacional de Energia 2030, do Governo Federal, com estratégias para expansão de energia econômica e sustentável pelos próximos dez anos. Ainda que não haja menção expressa à energia solar no PNE, o financiamento a iniciativas como os das usinas fotovoltaicas de Oliveira de Brejinhos/BA e Araxá/MG aumenta a participação das fontes renováveis na matriz energética brasileira.

“O apoio do BNDES aos dois projetos é demonstração do compromisso do Banco com a expansão da matriz elétrica a partir das energias renováveis com o impulsionamento do mercado livre de energia”, explicou a superintendente da Área de Energia do BNDES, Carla Primavera.

Complexo Fotovoltaico Sol do Sertão – O BNDES aprovou um financiamento de R$ 910 milhões para a construção de oito usinas fotovoltaicas, com potência instalada total de 415 megawatts e com capacidade de geração de energia limpa e renovável suficiente para abastecer cerca de 580 mil residências. O projeto será implantado em Oliveira de Brejinhos/BA e deverá gerar mais de dois mil empregos diretos e indiretos durante a sua construção. O Complexo Fotovoltaico Sol do Sertão é um investimento da Essentia Energia, empresa fundada pela Pátria Investimentos, e deverá entrar em operação comercial plena no segundo semestre de 2021.

Usinas Fotovoltaicas Araxá – Com um financiamento do BNDES no valor de até R$ 194 milhões, as usinas Araxá 1 e Araxá 2 terão uma potência instalada total de 90 megawatts. Durante a sua implantação, as obras deverão gerar cerca de 1.300 empregos diretos e indiretos. A conclusão das usinas está prevista para o final de 2021, e a partir de então 123 mil domicílios terão acesso à energia limpa e renovável. O projeto é uma decisão de investimento da Powertis S.A., empresa de origem espanhola pertencente ao mesmo grupo econômico da fabricante de trackers Soltec Brasil Indústria Comércio e Serviços de Energia Renováveis Ltda.

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *