Brasil ocupa 5° lugar no ranking de países com maior produção de energia solar térmica

Da Redação 22.07.2015 –

Quando se avalia o crescimento proporcional no uso da tecnologia, Brasil sobe para o terceiro lugar, atrás de China e Turquia.

O Brasil é o 5° maior produtor de energia solar para aquecimento de água, com 6,726 GWth (GWth é a medida de energia gerada pelos metros quadrados de painéis solares) e 9,6 milhões de m² de coletores solares, representando 47% da energia gerada pela Usina de Itaipu. Os dados são da Agência Internacional de Energia que divulgou o relatório “Aquecimento Solar no Mundo – o mercado e sua contribuição para o suporte de energia”, avaliando a capacidade total instalada em operação no mundo até o final de 2013. O primeiro colocado é a China, com 374 milhões de m² de painéis, muito distante do segundo, os Estados Unidos, com 24 milhões de m².

Já em termos de crescimento da tecnologia, o Brasil se encontra em terceiro lugar, com aumento de 965 MWth em 2013, ficando atrás apenas da China e da Turquia. Esse valor é suficiente para abastecer uma cidade de 1,5 milhão de pessoas.

Para Luiz Mazzon, presidente do Dasol (Departamento de Aquecimento Solar da Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento), o Brasil é um país de vasta extensão e com sol o ano inteiro, motivo pelo qual a tendência é subir de posição nos próximos relatórios.

Quando avaliado o índice de capacidade de geração de energia solar térmica pelo número de habitantes do país, o Brasil cai para o 33° lugar, com apenas 2,6 kWth/mil habitantes. Nesse ranking, a liderança é de Israel, com 38,2 kWth/mil habitantes, enquanto a China ocupa a segunda, com o valor de 33 kWth/mil habitantes.

É preciso lembrar que essa produção de energia é doméstica, não sendo integrada ao SIN (Sistema Integrado Nacional).

Deixe uma resposta

*

Este post foi visto 2250 vez(es).