Brasileiros criam solução coringa para cidades inteligentes

Da Redação – 22.08.2017 –

Solução criada pelo CPqD e Exati Tecnologia usa plataforma de de iluminação pública para controlar outros sistemas, com a telegestão de semáforos e sensores de estacionamento

A curitibana Exati Tecnologia tem uma plataforma de gestão de iluminação pública já instalada em mais de 200 cidades brasileiras. Com esse ativo, a companhia juntou forças com o CPqD, de Campinas, para dar um passo mais arrojado: a telegestão de outros sistemas, incluindo semáforos inteligentes e sensores de estacionamentos, entre outros. O pulo do gato é usar a plataforma da Exati como um gateway – sem fio – para a aplicação dos outros serviços.

Tecnologicamente, o gateway inclui um módulo de comunicação sem fio, combinado com um protocolo de roteamento e funciona como um ponto de acesso para sensores do tipo BLE, ou seja, que adotam o Bluetooth de baixo consumo de energia. Espalhados pela cidade, os sensores podem ser controlados e sua telegestão é concentrada num único módulo. Em termos de alcance, cada módulo pode cobrir uma área de mais de um quilômetro quadrado ou várias quadras de um bairro.

“O ponto de iluminação pública torna-se uma plataforma para prover diversos serviços que podem melhorar a vida do cidadão e trazer outras fontes de recursos para as empresas”, explica Dênis Weis Naressi, CEO da Exati. Ele destaca, entre as vantagens do produto, o tamanho compacto, a fácil instalação e o baixo custo de aquisição e manutenção. “Ao contrário das soluções atuais, que são instaladas em prédios, torres ou postes e necessitam de equipes especializadas para operação, esse novo produto pode ser instalado diretamente nas luminárias, por qualquer eletricista”, afirma.

Outra característica da solução é a possibilidade de integração com a Plataforma Aberta para IoT, desenvolvida pelo CPqD dentro de um projeto de inovação aberta – que  envolve outras instituições e empresas -, que conta com suporte do Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações (Funttel) do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, via Finep.

“Essa integração permite acelerar o desenvolvimento de aplicações para cidades inteligentes”, acrescenta Juliano Bazzo, da Gerência de Tecnologias de Controle e Inteligência de Sistemas do CPqD.  Ele informa que a Exati vai fabricar e comercializar o novo produto, que já está integrado à Plataforma IoT, do CPqD.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *