Chile e Brasil puxam ranking de conexão na América do Sul

Da redação – 12.05.2016 – 

Informação é da consultoria GfK, que lista os países mais conectados do mundo. Nosso vizinho está entre os 20 primeiros, aponta o estudo.

A quinta edição do estudo GfK Connected Consumer Index apontou o Brasil como 42º país mais conectado do mundo numa lista de 78 nações. Nosso vizinho Chile, ocupa uma posição melhor – o vigésimo – e subindo sete colocações em relação à mesma pesquisa de 2015.

Apesar de economicamente mais importante, o Brasil perde para seu vizinho em função da legislação mais favorável a investimentos e pela penetração da banda larga mais alta que os chilenos apresentam em relação aos demais países sul-americanos. A avaliação é do diretor geral do Grupo GfK no Brasil, Felipe Mendes.

O ranking é construído em função dos níveis de conectividade das populações dos países avaliados, incluindo os dispositivos mais usados. De acordo com a GfK, o estudo tem por objetivo oferecer ao mercado um panorama conectividade global nos últimos cinco anos. Com os dados em mãos, a consultoria avalia que as empresas possam tomar decisões estratégicas que envolvem oferta de dispositivos, conteúdos e tecnologias.

O levantamento mostra que as primeiras posições são ocupadas pelas regiões de Hong Kong, América do Norte e Emirados Árabes Unidos. Na América do Sul (o ranking divide o mundo em oito regiões), a Colômbia (53ª), Argentina (54ª) e o Peru (60ª) aparecem no mapa da conectividade.

Entre os chamados países BRIC, o Brasil é o mais bem colocado do ranking, seguido pela Rússia (43ª), China (47ª) e pela Índia, bem mais abaixo, na 72ª colocação.

O estudo GfK Connected Consumer Index também classifica os dispositivos de acesso mais utilizados no mundo, em cada país e região. De acordo com a tabela a seguir, no Brasil, os smartphones são o principal dispositivo de acesso à internet, mas o significativo avanço dos wearables (“vestíveis”, como os relógios) e das TVs como instrumentos de conectividade vem chamando a atenção.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *