CNH fecha parceria com fabricante de baterias de olho no mercado de equipamentos elétricos

Redação – 25.22.2019 –

Gigante da linha amarela vai usar know how da norte-americana Microvast para desenvolvimento e oferta de baterias para sistemas de powertrain

O trem de força – powertrain em inglês – pode ser definido grosseiramente como o conjunto de motor, transmissão e sistemas de transmissão. Em geral estamos falando de motores tradicionais como, por exemplo, os movidos a diesel usados em escavadeiras. Como todo mundo sabe, existe uma evolução em andamento para uso de motores elétricos a bateria, em soluções puras ou híbridas. Essa é a pegada da parceria entre a FPT Industrial e a Microvast. A primeira é o braço da gigante CNH para sistemas de propulsão usados em uma série de veículos, inclusive a escavadeira citada acima. A Microvast, por sua vez, desenvolve e fabrica baterias de carga ultrarrápida.

A sinergia entre as duas empresas é clara: uma produz componentes básicos que fazem máquinas rodoviárias e fora de estrada girar, assim como motores marítimos e até mesmo grandes geradores. A menor tem o know how necessário para entregar a tecnologia de baterias para uso em trem de força dos novos motores elétricos que vão movimentar os equipamentos elétricos do futuro. Segundo FTP, a cooperação vai permitir que a “marca da CNH Industrial projete e produza baterias em suas instalações na Itália”. E mais: o acordo viabiliza que a FPT crie uma plataforma para sistemas de powertrain totalmente elétricos, dimensionados para missões específicas.

“A FPT Industrial é líder reconhecida em sistemas de propulsão alternativos, e este acordo nos prepara ainda mais para os desafios do nosso setor”, afirma o CEO da CNH Industrial, Hubertus Mühlhäuser. “Num setor de evolução rápida, a CNH Industrial está empenhada em formar parcerias estratégicas para fornecer alternativas avançadas a combustíveis tradicionais, acelerando nossa jornada em direção a um futuro sustentável”, aponta o executivo. A conclusão das negociações dos acordos definitivos é aguardada para o primeiro trimestre de 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *