Como preparar a infraestrutura de rede para a alta da demanda digital

Jackeline Carvalho (texto – InfraDigital) – 18.12.2020 –

No Podcast “Gartner avalia avanço da digitalização nas corporações”, Flávio Povoa, gerente de engenharia da HPE Aruba, explica as principais conclusões do estudo feito Gartner, destacando o desafio da unificação das redes de dados cabeadas e sem fio, tanto em relação à infraestrutura quanto à segurança dos dados.

O Gartner estima que em 2023, 90% das empresas terão dispositivos conectados em rede em 2023, proporção que era de 5% em 2019. Este avanço mostra a velocidade de adoção das aplicações digitais como internet das coisas e outras tecnologias digitais, e apresenta o tamanho do desafio das empresas para lidar com a infraestrutura de rede que vai suportar este avanço da conectividade e também o aumento da demanda dos usuários, tanto dentro das corporações, quanto no acesso remoto.

Para auxiliar as corporações nesta tarefa de revisão das redes, o relatório da consultoria, publicado em novembro, lista quais são as capacidades críticas das redes de dados de altíssima velocidade, considerando redes cabeadas e redes sem fio e destacando que as empresas consumidoras de internet estão mais atentas do que parece à nova era da digitalização.

O relatório mostra ainda que as empresas estão, de fato, se preparando para obter altíssima velocidade de conexão em qualquer ambiente, seja via rede própria, Wi-Fi, ou pela rede móvel com o 5G. A prova disto são as crescentes aplicações de internet das coisas (IoT), inteligência artificial e computação em nuvem, por exemplo.

Para este levantamento, o Gartner avaliou 18 fabricantes globais de tecnologia de rede e nós convidamos a primeira colocada nas avaliações, a HPE Aruba, para explicar os apontamentos mais importantes do estudo.

No Podcast Infradigital “Gartner avalia avanço da digitalização nas corporações”, Flávio Povoa, gerente de engenharia da HPE Aruba, explica os seis critérios de avaliação do Gartner, destacando o desafio unificação das redes de dados cabeadas e sem fio, tanto em relação à infraestrutura quanto à segurança dos dados.

As redes sem fio devem passar a ser o primeiro acesso predominante dos usuários corporativos, segundo Povoa. O estudo também aponta a necessidade de interoperabilidade entre a rede da corporação – o Wi-Fi – e a rede da operadora de telefonia, o 5G, para que os usuários tenham uma experiência de uso uniforme.

Entre as 18 empresas avaliadas, o Gartner identificou a clara tendência de segmentação entre os fabricantes que irão atender a grandes e médias empresas e aqueles que irão atuar junto a pequenas organizações.

O podcast Infradigital é um canal da Iniciativa Infradigital, conduzida conjuntamente pelos portais IPNEWS e INFRAROI. A iniciativa entrega uma cobertura única sobre os avanços da digitalização nos mercados de infraestrutura, incluindo, entre outros setores, a construção civil, mineração, óleo e gás, energia elétrica, saneamento básico, transportes, internet e telecomunicações.

(*) O InfraDigital é um projeto comum de conteúdo do InfraROI e o do IPNews. Para informações sobre o formato, consulte Jackeline Carvalho (jackeline@cinterativa.com.br), Nelson Valêncio (nelson@canaris-com.com.br) ou Rodrigo Santos (rodrigo@canaris-com.com.br).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *