Copel investe R$ 300 mi pra modernizar rede

Redação – 15.07.2020 –

Valor será aplicado no biênio 2020-22 e faz parte de projetos de smart grid na distribuidora paranaense

As redes inteligentes – smart grids, em inglês – estão ganhando um impulso na Copel, distribuidora de energia do Paraná. A empresa está aplicando R$ 300 milhões em projetos que envolvem automação de redes e construção de subestações, além de tecnologia de comunicação entre equipes de campo e a operação remota do sistema. Chamado de Confiabilidade Total, o projeto tem um cronograma até 2022.

Como o nome diz, todas as ações previstas pelo programa são dedicadas ao aumento da confiabilidade do sistema, ou seja: evitar os desligamentos na rede elétrica e possibilitar a religação com maior agilidade, no caso de eventual interrupção no fornecimento aos consumidores. Neste primeiro semestre, foram implantados 597 pontos de automação e 52 sistemas de autorreconstituição da rede elétrica, que identificam o defeito e religam os trechos não afetados, sem a necessidade de interferência humana.

De acordo com o superintendente de Smart Grid e Projetos Especiais da Copel, Julio Shigeaki Omori, o leque de atuação do programa foi definido a partir de uma análise criteriosa dos ativos da empresa. “Vamos dar mais inteligência à operação de redes, fortalecendo o sistema e reduzindo a indisponibilidade de equipamentos na rede. O resultado desse investimento começará a ser sentido já no curto prazo pelos consumidores”, comenta.

Outra frente de atuação da Copel no Confiabilidade Total é o redimensionamento de circuitos alimentadores, a fim de evitar que o impacto dos desligamentos atinja um universo muito grande de unidades consumidoras. Em 2020, esta segmentação foi realizada em 26 circuitos de distribuição.

Também foi implantado um sistema de transferência automática de fontes em sete subestações de energia, e construídas duas novas estações de chaves, em Rosário do Ivaí, no Norte do Estado e Sapopema na região Centro Sul. Até o final de 2022, terão sido implantadas 86 novas subestações ou estações de chaves, em pequenos municípios que ainda não contavam com uma dessas unidades em seu território.

Na área de comunicação, o programa prevê a implantação de 65 conjuntos repetidores de rádio VHF adicionais para a rede utilizada pelos eletricistas, além da implantação de um novo sistema de comunicação via satélite, para atendimento aos pontos sem cobertura por rádio.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *