Data center modular em 150 dias

Da Redação – 26.06.2017 –

Esse foi o prazo que a Aceco TI levou para ativar o novo centro de dados da Stihl no Rio Grande do Sul

Fabricante alemã de ferramentas motorizadas, a Stihl tinha o desafio de otimizar o seu data center na sede brasileira em São Leopoldo (RS). O projeto começou a ser pensado em 2008, mas somente em 2015 – depois de tempos de crise – deslanchou. Com a definição pela matriz europeia, a Aceco TI capitaneou o empreendimento entregue em 150 dias no começo desse ano. Da área total de 81 m2, a metade é ocupada pela sala cofre onde estão os equipamentos mais críticos. Em função da modularidade do data center, a Aceco avalia que é possível expandir a instalação a partir do sistema construtivo de placas modulares. O fornecimento de energia e condicionamento de ar seguiria a mesma pauta modular, sem interromper o centro de dados.

Como é certificada pelo Uptime Institute na categoria Tier III, a instalação da Stihl precisa ter os sistemas de energia e climatização redundantes. Se a concessionária de energia, fonte primária de abastecimento, falhar, entram em cena os geradores – no caso do data center gaúcho são dois – com autonomia para cinco horas, considerando a capacidade de armazenamento de 300 litros (cada) que a empresa estabeleceu e o consumo horário de cerca de 57 litros. É claro que é uma situação extrema. O sistema de ar condicionado segue o mesmo padrão redundante e é alimentado pela energia, tanto da concessionária como dos geradores.

Além da instalação em si, o projeto da Aceco TI envolveu a etapa de movimentação da antiga estrutura para a atual. O projeto também consolidou o relacionamento entre as duas empresas, iniciado em 1990, quando a Aceco forneceu o mobiliário específico para tecnologia da informação que filial brasileira da Stihl necessitava.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *