Digitalização favorece infraestrutura social

Nelson Valêncio – 19.02.2021 – A falta de oxigênio nos hospitais do Norte, com destaque para Manaus, assustaram o resto do país. Trata-se de mais um capítulo da gestão inadequada do Ministério da Saúde em relação à pandemia do coronavírus. Mas, assim como em outras áreas, também há lições para o futuro e uma delas envolve a distribuição de gases industriais para parte da chamada infraestrutura social, especificamente para os hospitais. A falta de oxigênio levou a busca por informações de quem produz e como se distribui um produto indispensável.

A contribuição do nosso lado é chamar a atenção para outra ponta do processo: como a indústria de gás industrial pode melhorar seus processos e ser mais ágil não só no fornecimento de oxigênio – e outros gases industrias – para a rede de saúde, como também ao suporte com instalações de gelo seco para o transporte de vacinas. A resposta, segundo especialistas da consultoria McKinsey estaria na aplicação dos conceitos de Industria 4.0 ao setor, ou seja, a digitalização. O processo envolveria toda a cadeia de valor, desde as melhorias nas plantas até os sistemas de entrega do combustível, foco do problema citado acima.

De acordo com Guttorm Aase, Dennis Kim, Soenke Lehmitz, e Jeremy Wallach, o mercado de gás é mais um setor que vem tirando vantagem da digitalização, com aplicação pontual de ferramentas. No artigo Getting value from advanced digital technology for industrial gas companies, eles destacam a característica principal da jornada: a otimização pontual de operações, usando tecnologias avançadas, com riscos relativamente pequenos.

Os autores lembram que há um interesse grande dos dirigentes da indústria de gás industrial em transicionar suas operações usando a digitalização. Uma das razões é o aumento de margem do lucro antes dos juros e tributos (EBIT). De acordo com eles, esse incremento oscilaria entre 3 e 5 pontos percentuais, o que não seria pouca coisa para um setor onde as margens do EBIT estariam entre 20% e 25% para os maiores players. Eles avaliam que companhias mais avançadas em ferramentas digitais podem ampliar o uso delas para toda a corporação (não apenas pontualmente).

Na prática significa aplicar os conceitos de Indústria 4.0 para toda a cadeia de valor, o que poderia reduzir as falhas do sistema de distribuição como o que ocorreu no Amazonas. A digitalização também ajudaria a planificar as tecnologias existentes e criar mecanismos para inovações futuras. Em resumo: partindo do desafio criado pela Covid-19, a indústria de gás industrial pode se preparar para atender melhor seus clientes de infraestrutura social na rede de saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *