Empresa de construção aposta na energia solar e reduz custo em 95%

Redação – 24.09.2020 –

Média foi apurada depois de 18 meses de ativação de painéis fotovoltaicos

Apesar de 83% das fontes de energia no Brasil serem renováveis, a geração solar descentralizada – não ligado a alguma concessionária – é uma pequena parcela do bolo: 1,4%. A redução na conta para quem adota a autogeração com painéis fotovoltaicos, no entanto, é significativa. É o caso da Lo Sardo, grupo de distribuição de materiais de construção de Bragança Paulista (SP). Depois de 18 meses de ativação de um sistema de fonte solar, a empresa contabiliza uma média de redução de 95% os custos de energia.

Responsável pela ativação, a Sunergia adotou o software alemão PV SOL para dimensionar o sistema. Com ele, foi possível prever qual será a geração de energia (kWh/mês) produzida pelos equipamentos ativados na Lo Sardo, que inclui 84 painéis fotovoltaicos de 72 células mono perc 365W distribuídos em uma área de 206 m2 na cobertura da loja. Além deles foi instalado um inversor Fronius Eco 25KW trifásico de 380V. Os equipamentos são os responsáveis por uma potência de 31,03 kWp e uma média de geração de energia de 3656 kWh por mês, garantida em contrato.

“Nosso sistema de dimensionamento nos proporciona tamanha precisão, que conseguimos garantir em contrato a geração média mensal de energia durante os primeiros 24 meses após a ativação do sistema”, diz Fernando Mota, CEO da Sunergia. “Mesmo que haja alguma disparidade nessa medição, em caso de geração inferior ao esperado, a Sunergia fica responsável pelo reembolso do valor de energia faltante no período e pela readequação do projeto, sem custo adicional. Isso traz muita segurança para o nosso cliente”, completa.

“O alto índice de economia nos chamou a atenção logo de cara. O custo fixo que tínhamos com a conta de energia era um dos mais altos da nossa infraestrutura e, mesmo com o investimento nos painéis fotovoltaicos, que se paga em pouco tempo com a economia gerada, já pudemos sentir o impacto dessa redução. Isso nos dá mais competitividade no mercado e o principal beneficiado acaba sendo o nosso cliente final”, celebra Roberto Assis Lo Sardo Filho, proprietário da Lo Sardo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *