Força Aérea inaugura radar para vigilância aérea

Redação – 19.08.2020 –

Tecnologia ativada em Corumbá, no Mato Grosso do Sul, amplia segurança do espaço aéreo brasileiro

A Força Aérea Brasileira (FAB) inaugurou ontem (18/8) uma estação radar que amplia a vigilância aérea no país. Instalada em Corumbá (MS), a estação faz parte da modernização da rede de radares do Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB). A nova instalação também aprimora o controle do espaço aéreo na fronteira do Brasil com o Paraguai e a Bolívia.

De acordo com a FAB, os novos equipamentos aumentam a identificação de aeronaves voando em baixas altitudes naquela região de fronteira e a capacidade de detecção de tráfegos não autorizados ou de emprego ilícito. Com isso, a tecnologia ajuda nas ações de policiamento do espaço aéreo e de combate ao narcotráfico. O foco da estação será o  Centro-Oeste brasileiro.

O equipamento de modelo Lfaz parte de uma nova geração de radares primários de longo alcance, com capacidade para detectar aeronaves cooperativas e não-cooperativas e serão equipados com a capacidade de altimetria permitindo a identificação dos alvos com precisão, além de funções de proteção eletrônica que resguardam os radares contra interferências eletromagnéticas, sejam elas intencionais ou não.

A FAB, por meio da Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo (CISCEA), e a Omnisys assinaram, no final de 2018, um contrato para o fornecimento de três radares. As localidades de Porto Murtinho (MS) e Ponta Porã (MS) serão as próximas a contarem com o equipamento.

Os radares são fabricados em São Bernardo do Campo (SP), o que permite o acesso rápido e fácil a toda a sua cadeia produtiva e agiliza os procedimentos de assistência técnica por parte do fabricante. O projeto prevê também a absorção do conhecimento técnico pelo Comando da Aeronáutica (COMAER), para as atividades de manutenção preventiva e corretiva, minimizando os custos de logística e mantendo um alto nível de disponibilidade dos equipamentos.

Além do radar primário LP23SST-NG, a estação radar também contará com o radar secundário RSM970S, que tem por finalidade obter informações de identificação e altitude de aeronaves cooperativas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *