Um furacão invade o mercado imobiliário dos EUA  

Da Redação – 28.09.2018

O título não é mero jogo de palavras: o Furacão Florence, que atingiu várias parte dos Estados Unidos em agosto, principalmente o estado da Carolina do Sul, influenciará negativamente alguns números do mercado imobiliário do país em setembro. Antes disso, porém, qualquer alusão à hurricane é intensamente positiva, já que, só em agosto, o setor cresceu 9,2% e já está perto dos 7% de crescimento no acumulado de 2018. Pois é, o mercado imobiliário estadunidense avança mesmo como um furacão.

Somente em agosto, o inicio de obras de unidades unifamiliares (apartamentos) cresceu 37,1% em relação ao mesmo mês de 2017, chegando a 392 mil. Nas unidades unifamiliares (casas) o aumento foi de 6,3% no acumulado deste ano.

O momento positivo das construções imobiliárias nos EUA explicam, em boa parte, a ascensão do mercado de construção e até a economia geral do país, que sobe mais de 2% já há alguns anos. Isso porque as obras residenciais respondem por 43,5% do volume de construção nos EUA, conforme apurou reportagem do InfraROI com a America’s Cement Manufacturers (PCA) durante a World of Concrete deste ano (veja mais aqui).

Esse ciclo de crescimento, na avaliação da PCA, deve ser um dos mais extensos da indústria da construção nos EUA, podendo atingir o pico só em 2030, quando os patamares de consumo de cimento, por exemplo, deverão ultrapassar o maior nível já medido pelo setor, em 2006.

Um índice da National Association of Home Builders também ajuda a compreender o cenário, conforme relatou o noticiário Equipment World em reportagem de Wayne Grayson, em 20 de setembro. O número de construções imobiliárias já autorizadas e prestes a ter as obras iniciadas cresceu 6,3% em relação aos primeiros oito meses de 2017. Isso significa simplesmente 93 mil obras no gatilho. E, lembrando, estamos falando só do mês de agosto.

O índice de confiança dos construtores também exemplifica o bom momento no mercado do Tio Sam: o rating chegou a 67 em agosto. Qualquer ponto acima de 50 é indicação positiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *