Indústria de materiais de construção está pessimista com governo

Redação – 06.06.2019 –

Em sondagem divulgada ontem (05.06), Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção mostra que os agentes do setor que representa estão pessimistas com as ações empreendidas pelo governo federal até o momento. Enquanto no início de 2019 os empresários das indústrias de materiais de construção demonstravam alta expectativa sobre o novo governo, em maio 38% das empresas manifestaram pessimismo sobre as ações do mesmo e outras 54% veem as ações governamentais com indiferença. Apenas 8% das empresas ainda demonstraram otimismo com as ações governamentais para os próximos meses. Em janeiro, por exemplo, este percentual chegou a 56%.

Quando analisado o faturamento das empresas em maio, o termômetro apontou que para 33% das associadas o resultado no mês foi “bom”, ao passo que 29% avaliam o período como regular e as demais 37% reportaram desempenho “ruim” ou “muito ruim”. A expectativa sobre o mês de junho é ligeiramente mais otimista, com os mesmos 33% das associadas projetando resultado “bom”, 54% “regular” e 13% “ruim”.

De acordo com a pesquisa, o aumento do pessimismo acabou impactando as pretensões de investimento no médio prazo, bem como é refletido no nível de utilização de capacidade instalada da indústria de materiais de construção. Na atual edição do termômetro, caiu de 83% para 62% o número de associadas com pretensões de fazer investimentos em sua produção e, com queda de 3%, o setor chegou a 69% de utilização da capacidade instalada.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *