Infraestrutura brasileira ganha Instituto de Autorregulação

Redação – 11.10.2019 –

Em evento da Brasinfra realizado em Brasília nesta semana houve o lançamento do Instituto Brasileiro de Autorregulação do Setor da Infraestrutura (Ibric). A instituição é resultado de uma ação coletiva de empresas e organizações do setor de infraestrutura para promover o fortalecimento da ética, da integridade e da transparência; combater a corrupção e aumentar a concorrência no ramo. A expectativa é que se crie um ambiente seguro e favorável aos negócios, além de adequar o setor às melhores práticas internacionais de conduta e, com isso, atrair investimentos para a cadeia de infraestrutura. O Ibric classifica como infraestrutura o setor de construção, as áreas de comunicação, transporte, saneamento, logística e energia.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, estava no evento de lançamento do Ibric e disse que “a iniciativa é fundamental para a sobrevivência do setor e surge em momento oportuno, de crescente interesse internacional pelo Brasil”. “É o momento de dar a resposta, reconhecendo erro, e nos permitindo caminhar novamente, a passos firmes, na direção correta”, diz, “Não adianta a gente formular o maior programa de concessão do mundo se não conseguirmos trazer o braço financeiro, e esse braço só virá se perceber que há compliance, que há compromisso com a ética e com a integridade e com a transparência. Isso é muito caro para o investidor estrangeiro e para aqueles que zelam pela imagem dos seus negócios””, completa.

A ação coletiva para criação da instituição foi iniciada em maio deste ano e recebeu apoio do Instituto Ethos, da International Finance Corporation (IFC) e da Centro de Estudos em Ética, Transparência, Integridade e Compliance da Escola de Administração de Empresas da FGV (FGVEthics).

A assembleia geral de fundação do Instituto foi realizada no dia 3 de outubro, em São Paulo, quando foram eleitos, respectivamente, o general Sergio Etchegoyen como diretor-presidente, e Sergio Leão, como diretor financeiro. A presidência do Conselho Deliberativo será ocupada por José Guilherme Cruz Souza. Doze empresas e entidades participaram da fundação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *