Instalação de small cells também enfrenta resistência nos Estados Unidos

Redação – 07.10.2019 –

Para quem pensa que a resistência à instalação de infraestrutura de redes de telecomunicações é coisa de brasileiro, anote aí: nos Estados Unidos o problema também acontece. A justificativa é a ameaça à saúde em função da irradiação das chamadas small cells, pequenas células em português, nome dado às estações rádio base de menor porte que complementam a cobertura. E quem lidera a resistência são os grupos ambientalistas, de acordo com o site RCR Wireless.

Outra justificativa que pode reduzir a velocidade de implantação é a questão estética. Na Califórnia já existe legislação que impede a ativação de antenas que não atendam os requerimentos locais a respeito. Seja por questões de saúde – algo ainda controverso do ponto de vista científico – ou de estética, a cobertura para o 5G pode ser prejudicada. De acordo com a CTIA, entidade que congrega o ecossistema de telefonia sem fio nos Estados Unidos, o país precisaria ter mais de 800 mil small cells em 2026, partindo da base instalada de 86 mil registrada em 2018.

Para quem defende a ameaça à saúde, o argumento principal é que as small cells são ativadas muito mais próximos às pessoas, em alguns casos em cada quarteirão como a cidade de Syracuse. A infraestrutura densa colocaria a população no risco de superexposição à radiação de radiofrequência. Os especialistas contestam a avaliação e nessa lista está a American Cancer Society e a Environmental Protection Agency (EPA). Para ambas, esse tipo de radiação não é causaria câncer em humanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *