Leilão de transmissão prevê economia de energia

Por Ludmilla Souza – da Agência Brasil – 18.12.2017 –

Esta economia é prevista porque as empresas vencedoras do leilão ofertaram menor valor de receita anual permitida (RAP)

O consumidor brasileiro vai poder economizar R$ 620,967 milhões por ano na conta de energia, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), como resultado do leilão de transmissão de 11 lotes para a construção, operação e manutenção de 4.919 quilômetros de linhas de transmissão e subestações. O leilão da Aneel foi realizado na sexta-feira (15) na empresa B3, antiga BM&F Bovespa, na capital paulista. De acordo com a Aneel, a expectativa de investimentos é de R$ 8,7 bilhões, com geração de 17.868 empregos diretos nas obras.

“Os investimentos são de extrema relevância, corrige necessidades do sistema, como qualidade do fornecimento. E, pensando no futuro, há dois lotes que permitem o escoamento de Belo Monte; mais cinco lotes serão importantes para o escoamento do Nordeste e Minas Gerais”, enfatizou o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético, Eduardo Azevedo Rodrigues, em coletiva à imprensa após o leilão.

Dez estados brasileiros (Bahia, Ceará, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Tocantins) receberão as obras, que têm previsão para serem iniciadas em março de 2018.

Para o secretário de Energia Elétrica, Fábio Lopes Alves, os números mostram o sucesso do leilão. “Por trás destes números está a confiança do empreendedor no próprio país e na retomada da economia, já que são investimentos de longo prazo”. Alves ainda ressaltou a importância dos leilões realizados este ano. “Esse ano, tivemos contratados cerca de R$ 20 bilhões em leilões de transmissão. Isso requer toda uma logística após o leilão; não é só ganhar o leilão, é construir o projeto”. Segundo o secretário, o próximo leilão de transmissão está previsto para o primeiro semestre de 2018.

Edição: Davi Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *