MCom demonstra casos de uso do 5G no agronegócio durante evento em Londrina

Redação – 16.08.2021 – Algumas das soluções apresentadas foram de “televeterinária”, inteligência artificial drones e monitoramento remoto 

O Ministério das Comunicações (MCom) promoveu na última semana, em Londrina (PR), uma nova demonstração de projetos-piloto de conectividade 5G. O evento apresentou soluções tecnológicas no agronegócio. Quem também participou foram a Nokia, a operadora Sercomtel e a Embrapa Soja, que homologaram o sinal para uso experimental do 5G. 

Quem preparou as demonstrações foi a Embrapa Soja através de seu ecossistema de inovação Agrovalley, formado por startups que trabalharam em projetos de co-desenvolvimento de soluções de inovação. O resultado foram projetos-piloto que envolvem regiões urbanas específicas e áreas rurais que, normalmente, têm conectividade limitada. 

Um exemplo é o “Gado Digital”, no qual óculos de realidade mista, conectados à rede 5G, tornam possível a assistência veterinária remota. Além disso, também houve demonstrações de inteligência artificial em tratores pulverizadores autônomos, drones de captação de imagem e monitoramento remoto de segurança patrimonial. 

Os testes vão continuar e serão realizados, em colaboração com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). As cidades foram selecionadas pela referência de suas universidades e instituições de pesquisa agropecuária. Instalações e testes de antenas com 5G já foram conduzidas em Rondonópolis (MT) e em Sorocaba (SP). 

Infraestrutura de rede

A fabricante de redes Nokia, provedora de tecnologia para a operação do 5G, e a Sercomtel, operadora dos serviços de telecomunicações, deram sustentação às demonstrações de conectividade. A escolha foi por usar uma rede 5G standalone, que trabalha de forma independente do 4G. 

Para o ministro das Comunicações, Fábio Faria, o agronegócio é o principal “vetor de crescimento” do 5G. “É a principal atividade que necessita de conexão e, com o 5G no agro, vamos ter crescimento do setor, ganhos de economia, produtividade, eficiência e sustentabilidade”, disse o ministro durante o evento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *