Metrô e trens metropolitanos de São Paulo adotam bilhete digital com QR Code

Redação – 28.04.2021 –

Pagamento digital via QR Code agora é definitivo nas catracas do Metro da CPTM em São Paulo

Venda acontecerá por meio das bilheterias e por máquinas de autoatendimento. Usuário poderá ainda usar aplicativo e estabelecimentos comerciais para adquirir os bilhetes

A transformação digital do transporte metropolitano de São Paulo deu mais um passo com a aposentadoria dos bilhetes em papel. Eles continuam válidos por tempo indeterminado, ou seja, quem tem pode usar, mas não serão mais comercializados. Agora, quem quiser pegar o Metro ou a CPTM deverá usar o bilhete digital. Com isso, a venda será feita nas bilheterias ou por máquinas de autoatendimento nas estações de embarque. Fora delas, o usuário pode comprar QR Code por meio de aplicativo – pagando em cartão de crédito ou débito – ou ainda em estabelecimentos comerciais.

A estimativa de economia com uso do bilhete digital pode chegar a R$ 100 milhões anuais e até o final de maio, todas as bilheterias estarão adequadas ao novo padrão de vendas. Os bilhetes digitais podem ser utilizados nas catracas sinalizadas e preparadas com a tecnologia, impresso ou digital direto da tela do celular, aproximando o código do leitor indicado. O valor é o mesmo do pago na compra do antigo bilhete unitário, R$ 4,40 por passagem, podendo ser adquiridos até quatro unidades de uma vez. Após a compra na bilheteria, o bilhete é impresso para que o passageiro use nas catracas.

Mesmo sem ter uma data de validade, a recomendação é de que ele seja utilizado em até 72 horas após a emissão para evitar que a impressão do código sofra danos. Para garantir o melhor uso na sua versão em impressa, também é recomendado que não o amasse, dobre, rasgue ou molhe, inclusive com álcool em gel, para evitar que o QR Code seja inutilizado, e que, após o uso, o papel seja descartado na lixeira mais próxima.

Os passageiros que ainda tiverem o bilhete unitário antigo (Edmonson) poderão utilizá-lo normalmente nas estações, mesmo após o encerramento da sua comercialização nas bilheterias. Ainda não existe uma data definida para que o antigo bilhete unitário deixe de ser aceito e, assim que haja essa definição, a população será comunicada com antecedência.

Chamado de TOP, novo bilhete digital QR Code para embarque na CPTM e no Metrô de SP, foi lançado em dezembro de 2020. Ele também está disponível no formato digital e pode ser comprado pelo aplicativo TOP, disponível para Android e IOS. Neste caso, o pagamento deve ser feito com cartão de débito ou crédito e o passageiro pode comprar até 10 unidades por vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *