Nordeste é o alvo da paulista Redex Telecom

Da Canaris Informação Qualificada – 10.05.2017 – 

Provedores regionais de telecomunicações e internet, que são operadoras de micro, pequeno, médio e até grande tamanho, estão no foco da fabricante de soluções para redes. Empresa participa, nessa semana, do Future ISP, em Olinda (PE)

O exército de cerca de 2,2 mil provedores ativos de serviços de telecomunicações e acesso à internet formam, no conjunto, uma grande operadora de telecomunicações. No ano passado, 35% dos novos acessos à banda larga no Brasil foram feitos por eles, segundo a Anatel. De olho nesse mercado pulverizado e ativo, a Redex Telecomunicações aposta nos investimentos em rede por parte dos provedores regionais, também conhecidos pela sigla ISP, de internet service providers.

“Eles são um mercado muito ativo e onde o conceito de comunidade é intenso, com troca de informações e avaliações de fornecedores”, explica Alessandro Mazzafiori, diretor da Redex Telecomunicações, que participa nessa semana do Future ISP, evento sediado em Olinda (PE). A estratégia da empresa paulista é estreitar o relacionamento com os provedores regionais da região Nordeste e mostrar que a Redex, com longo histórico de atuação em redes de telecomunicações, pode ser um parceiro perfeito.

“Temos equipamentos, instrumentos e materiais para construção e manutenção de redes dos provedores”, avalia Mazzafiori. “E mais do que isso: temos suporte técnico no Brasil, ao contrário de outros fornecedores, e podemos oferecer uma consultoria técnica na área de infraestrutura”, complementa. Para ele, o Nordeste não só tem um mercado ativo de provedores, como está entre as regiões que mais cresce nessa área no país.

Durante a Future ISP, a Redex vai destacar os mais de 15 modelos de OTDR, instrumento chave na construção e na manutenção de redes dos provedores. Duas famílias de equipamentos são lançamentos: a FHO 3000 e a FHO 5000. São equipamentos compactos, com operação amigável e tela tipo touch screen, o que facilita a ação dos técnicos de campo na identificação e correção de problemas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *