Parks lança linha DWDM na busca de grandes provedores

Rodrigo Conceição Santos – 08.05.2019 –

A empresa gaúcha Parks está lançando uma linha completa de equipamentos para redes DWDM (Dense Wavelength Division Multiplexing). A novidade está sendo apresentada hoje na Future ISP, Feira de Negócios que ocorre em Olinda (PE) e com cobertura especial do InfraROI. Com a nova linha, a Parks passa a concorrer em grandes contratos de operadoras que estão iluminando redes DWDM com velocidades de transmissão de até 2 terabytes por segundo.

Segundo Thiago Meirelles, diretor comercial da Parks, a empresa tem histórico de atendimento a grandes provedores de internet e o exemplo citado é o da Embratel, que foi sua cliente. Com a ascensão dos provedores regionais, a fabricante acompanhou a pulverização e hoje tem mais de mil clientes em carteira, com a meta de conquistar vinte novos por mês. “Alguns deles já se tornaram de médio a grande porte e é para atendê-los também que estamos lançando a linha DWDM”, explica Meirelles.

Segundo ele, isso não tira o foco das ofertas de equipamentos para redes GPON, o carro-chefe da Parks para provedores regionais e também operadoras. Essa linha inclui switches, roteadores e um software de gestão de rede chamado Parks Easy, dotado de mapa que reproduz a instalação física da rede.

Provedores são carro-chefe
O setor de telecomunicações representa cerca de 75% dos negócios da Parks. O restante fica distribuído entre um serviço de terceirização de manufatura – algumas empresas, incluindo a Bosch, terceirizam a manufatura com o parque fabril da Parks em Cachoeirinha-RS –, redes LAN para ambientes corporativos e exportações. “Dentro do segmento de telecomunicações, os provedores regionais são responsáveis por 60% dos nossos negócios”, diz Meirelles.

Regionalmente, o Sul ainda é o principal mercado da Parks tanto em volume de clientes quanto em faturamento. Mas o cenário está invertendo para o Nordeste, segundo Meirelles. “Em termos de quantidade de clientes, o Nordeste já é o nosso maior mercado, com representação de 38%”, completa ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *