Partiu 5G em Londres, com rede densa de small cells

Da Redação – 28.08.2017 –

Operadora Arqiva fechou contrato de dez anos com o distrito de Kingston-Upon-Thames para instalar cerca de 15 mil pontos de acesso de Wi-Fi

Uma infraestrutura densa de rede wireless fixa – calma – vai preparar o terreno para a ativação do 5G na capital inglesa, pelo menos no distrito de Kingston-Upon-Thames, um dos 32 que formam a Grande Londres. Trata-se de uma malha de 15 mil pontos de acesso, que devem ser instalados no mobiliário urbano, principalmente em postos de iluminação pública. Estamos falando de small cells, o que significa a ativação dessas mini estações rádio base, que complementam a cobertura das operadoras móveis tradicionais.

Trata-se de uma tecnologia sem fio, que usa o espectro de 28 GHz para oferecer internet em velocidades de gigabit. Em função dessa capacidade e do tempo de ativação, a tecnologia está sendo considerada uma séria concorrente para o cabeamento óptico. O parceiro da Arqiva na empreitada é a sul-coreana Samgung, cuja plataforma foi testada em julho passado em Londres. O teste envolveu a conexão entre o escritório da Arqiva, no bairro do Soho, com outro prédio a 230 metros de distância. No teste, a operadora fez o envio de um stream de vídeo a velocidade de mais de 1 Gbps, conectando modems 5G.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *