Porto de Santos será o primeiro com tecnologia 5G plena com projeto piloto

Redação com MCOM – 26.07.2021 – Pelo menos essa é a ideia do projeto piloto dos ministérios da Infraestrutura e das Telecomunicações

O Complexo Portuário de Santos receberá projeto piloto para instalação e funcionamento de do 5G standalone, ou seja, uma rede nativa de quinta geração. Os arranjos para a ativação estão sendo definidas pelos ministério da Infraestrutura (MInfra) e das Telecomunicações e o primeiro passo foi dada no dia 21/7 com uma reunião conjunta das duas pastas. A data de instalação da antena de transmissão 5G ainda não foi definida.

Considerado o maior complexo portuário da América Latina, Santos é responsável por aproximadamente 25% do comércio exterior brasileiro. Segundo o ministério das Telecomunicações, a tecnologia 5G ampliará a conectividade no setor portuário brasileiro e pode otimizar as operações, aumentando a produtividade e contribuindo para o crescimento da economia. A data de instalação da antena de transmissão 5G no Complexo Portuário de Santos ainda não foi definida.

O edital do leilão do 5G será votado no Tribunal de Contas da União no dia 18 de agosto. Com a definição da data, a expectativa do governo federal é realizar o leilão do 5G ainda este ano.

A iniciativa está alinhada com as tendências que apontam os portos como um dos grandes beneficiados com a tecnologia 5G. Em 2019 o relatório 5G Smart Port White Paper, produzido pela fabricante chinesa Huawei com a Shanghai Zhenhua Heavy Industries Company (ZPMC) já descrevia o potencial do 5G nos portos. Para os especialistas, os portos inteligentes requerem sistemas de comunicação com baixa latência, alta largura de banda e serviços de comunicação de alta confiabilidade para lidar com dados de controle e dados de vídeo multicanal do equipamento portuário.

O relatório destaca que os benefícios são 10 a 100 vezes maiores que os do 4G.  Na prática, o 5G permitirá o controle remoto de guindastes RTG, entre outras iniciativas. As novas redes devem promover a automação geral de terminais tradicionais, criando novos aplicativos e aumentando a eficiência da produção.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *