RCO desafia a crise e prevê crescer 20% no setor de concreto

Da Redação – 26.08.2015 –

A fabricante de centrais e silos de concretos, RCO, aposta que a crise é o momento de oportunidade para ampliar investimentos. A empresa, com sede em Tambaú, no interior de São Paulo, está ampliando em 35% as instalações da sua fábrica principal e prevê crescer 20% neste ano, mesmo considerando as turbulências econômicas do país.

Segundo Carlos Donizetti de Oliveira, diretor executivo da empresa, outros programas, como o Serviço Direcionado Ampliado – que tem uma agenda prevista de 700 auditorias em plantas produtoras de concreto – também comporão o rol de iniciativas para o crescimento desejado. Nesse programa, a empresa já fez uma rodada com 250 clientes, captando dados sob os quais a RCO montou um planilhamento para medir a performance das centrais e silos de concreto em operação.

A fabricante apresenta também cases de sucesso, que mostram como clientes podem replicar as iniciativas positivas já validadas em campo. É o caso da fabricante de blocos de concreto leve, AVS Artefatos, no Rio Grande do Sul, que se posiciona como a primeira do segmento no país a adotar o poliestireno (isopor) como ingrediente da produção de concreto leve. A vantagem, garante a empresa, é que o material pode reduzir em 30% o custo total de obras em relação à alvenaria convencional. Nessa planta, a RCO, instalou dois silos com capacidade de armazenagem de materiais de 98 toneladas e sendo que um deles é abastecido com cimento e o outro com cinzas volantes de carvão. Eles operam em sincronia para abastecer os equipamentos de mistura, que alimentam a produção de bloco celular.

Expondo na Concrete Show, a RCO demonstra também o projeto FIT, que inclui serviço de consultoria para dimensionamento de negócios nas concreteiras. A consultoria abarca escolhas logísticas, definições dos equipamentos e treinamento de mão de obra, com o intuito de dar os subsídios necessários aos clientes que iniciam a construção de uma planta produtora de concreto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *