Rede 5G é prioridade estratégica para crescimento da indústria

Da redação – 16.09.2016 –

Conclusão é de um estudo realizado pela Ericsson, que contou com a participação de 650 executivos de diferentes setores da economia.

Mesmo não sendo uma realidade mundial, o impacto do padrão 5G de internet móvel já pode ser mensurado em alguns setores da indústria mundial. Quem tomou a iniciativa de fazer essa conta foi a Ericsson, empresa de tecnologia e fabricante de equipamentos para telefonia fixa e móvel, que produziu um estudo com gestores de diferentes setores industriais a fim de identificar quais deles apresentariam mais mudanças com a ascensão da tecnologia. No resultado, apareceram oito principais: o setor automotivo, de serviços públicos, de segurança, as indústrias de alta tecnologia – consideradas nativas digitais -, o de saúde, o financeiro e, por fim, o setor midiático.

Em todos os casos, a internet 5G não deverá ser utilizada, prioritariamente, para a criação de novas tecnologias, mas sim para o aperfeiçoamento das tecnologias já existentes, como os sinais de GPS do setor automotivo, por exemplo. Esse cenário, de acordo com o relatório, deve-se muito à popularidade que o conceito de Internet das Coisas (IoT) tem ganhado nos últimos anos.

As porcentagens apresentadas pela Ericsson vão ao encontro dessa avaliação. A pesquisa aponta que 81% dos entrevistados esperam que a tecnologia de rede permita maior desempenho por parte de seus ativos, enquanto 75% buscam por maior segurança e 72% por mais conectividade entre máquinas. “As tecnologias emergentes, tais como a IoT, estão se tornando parte integrante da nossa economia e estilo de vida e esse é um importante motor para a mudança dos setores industriais”, diz Rima Qureshi, diretor de estratégias da Ericsson para a América do Norte. “O 5G vai acelerar essa transformação e criar novos usos, novas fontes de receita e novos modelos de negócios, com a conectividade como aliada para sanar as necessidades empresariais”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *