Sabesp acena com R$ 2,2 bi de investimentos em infraestrutura  

Da Redação – 29.03.2017 –

Concessionária fechou o balanço de 2016 com quase 3 bilhões de lucro, dos quais 75% deverão, segundo ela, ser investidos em melhorias de seus ativos

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) fechou os números de 2016, com altos e baixos. A boa notícia é o lucro de R$ 2,94 bilhões, um resultado 449,5% maior do que o atingido em 2015, considerado o ponto alto da crise hídrica na Região Metropolitana de São Paulo. A segunda boa notícia – se for efetivada – é o aporte de 75% do lucro, ou seja, cerca de R$ 2,2 bilhões, em melhorias na infraestrutura. A ruim é o aumento do índice de perdas.

A operação de aumento e redução de pressão nas redes da concessionária cobrou seu preço, elevando os vazamentos de um patamar de 28,5%, em 2015, para 31,8% no ano passado. De acordo com o diretor econômico, financeiro e de relações com investidores da Sabesp, Rui Affonso, a Sabesp vai retoma, com força dobrada o seu programa de redução de perdas. Em depoimento à Agência Brasil, ele diz que o processo já era esperado.

Ainda de acordo com a concessionária, estaria decretado o fim do racionamento, processo iniciado em 2013 quando a seca, combinada com a má gestão da empresa, criou uma situação complicada para o usuário final. De acordo com a Sabesp, no dia 23 desse mês o volume útil de água disponível teria sido o maior dos últimos quatro anos.

“Não temos mais problema sistêmico, mas alguns problemas localizados. Ainda reduzimos a pressão de madrugada e há casos raríssimos de habitação sem caixa d’água em que a pessoa reclama de falta de abastecimento, mas problema sistêmico não temos mais”, destacou o presidente da Sabesp, Jerson Kelman, em reportagem à Agência Brasil de ontem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *