Assemae não quer privatização em saneamento básico

Da redação – 10.05.2016 – 

Presidente da entidade sinaliza veto em anúncio oficial da Assembleia da entidade, que vai acontecer na próxima semana em Santa Catarina

A sulina Jaraguá do Sul torna-se uma espécie de capital do saneamento básico a partir da segunda-feira, dia 16. A cidade será a sede da 46ª Assembleia Nacional da Assemae, instituição que reúne as entidades municipais do segmento. O tema central do evento é “Saneamento básico: um direito de todos” e a organização da Assembleia espera ter aproximadamente 2 mil profissionais, inclusive empresários e representantes dos governos federal e estadual.

Para o presidente da Assemae, no entanto, privatização não é exatamente uma saída para o segmento. “Nosso encontro pretende ser o alicerce da construção de soluções destinadas aos municípios, à luz do desenvolvimento econômico, social e sustentável. Vamos renovar nossa luta em busca do mesmo ideal, combatendo qualquer forma de privatização e fortalecendo a ação dos municípios na gestão do setor”, afirma Aparecido Hojaij.

Já o diretor-presidente do Serviço Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Jaraguá do Sul e presidente da Assemae Regional de Santa Catarina, Ademir Izidoro, explica a escolha da cidade como sede do encontro: o compromisso do governo municipal em chegar a 80% de cobertura no tratamento de esgoto.

De acordo com a Assemae, a programação do evento inclui 13 temas sobre a gestão do saneamento básico nos municípios brasileiros, entre eles, os desafios da manutenção de barragens, geração de eletricidade para saneamento, prevenção a enchentes, perspectivas de financiamentos públicos, gestão de resíduos sólidos e a relação do saneamento com as doenças provocadas pelo mosquito Aedes aegypti.

Outra atração do evento será a apresentação de trabalhos técnico-científicos, sob a coordenação de professores da Universidade Federal de Goiás. Trata-se da 20ª Exposição de Experiências Municipais em Saneamento (EEMS), que recebeu a inscrição de 146 trabalhos, sendo um deles da Alemanha e outro de Portugal. A Assembleia também terá uma feira de saneamento básico com 50 estantes, distribuídos em 1.639m², com empresas que fornecem tecnologias ao setor de saneamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *