Baía de Guanabara receberá nova obra de despoluição

Redação – 12.11.2019 –

O programa de Saneamento Ambiental dos municípios do entorno da Baía de Guanabara entrará em nova fase entre o fim deste ano e o início de 2020. A obra do Coletor Tronco Faria-Timbó deve ser concluída em dois anos com extensão de mais de 6 mil km, devendo coletar mais de 1 mil litros de esgoto por segundo. Esse esgoto, atualmente, é lançado na Baía de Guanabara.

O esgoto será direcionado para a Estação de Tratamento de Esgoto de Alegria (ETE Alegria), beneficiando cerca de 456 mil habitantes reisdentes entre os bairros de Ramos, Bonsucesso, Olaria, Del Castilho, Inhaúma, Tomás Coelho, Engenha da Rainha, Higienópolis, Engenheiro Leal, Cavalcanti, Engenho de Dentro, Pilares, Maria da Graça, Encantado, Todos os Santos, Piedade, Cascadura, Madureira, Oswaldo Cruz, Marechal Hermes e o Complexo Habitacional do Alemão.

A construtora Passarelli é a responsável pelo projeto. “Será uma obra complexa e de grande porte, executaremos túneis em trechos de rocha e de solo, que necessitam de expertise técnica e de equipamentos avançados e de alta tecnologia “, diz Cássio Penteado Serra Neto, gerente de obras da Passarelli e responsável pela obra do Coletor Tronco.

Segundo ele, dos 6.095 metros de extensão total da obra, 4.740 metros serão escavados pelo Método Não Destrutivo (MND) com diâmetro de 1.500 mm, sendo 1.477 metros em rocha e 3.263 em solo. Ambos serão executados utilizando os shields da Passarelli. A obra contará ainda com execução de trechos em Vala à Céu Aberto (VCA) nos diâmetros de 1.000 e de 600 mm.

No trecho mais complexo, que inclui a escavação em rocha, a Passarelli vai utilizar a versão mais avançada de shield. A construtora diz ser a única do Brasil e da América Latina a possuir esse equipamento capaz de escavar em rocha. Ele foi adquirido em 2018 e é fabricado na Alemanha, pela Herrenknecht. Essa máquina tem 1.500 mm de diâmetro e levou apenas 30 dias para completar um túnel de 116 metros sob o leito do Rio Tietê, em Barueri (SP), em obra para a Sabesp (veja no link abaixo).

Mini Shield viabiliza obras de adutora do Sistema Genêsis, da Sabesp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *